Cotidiano

Licitações para construção de 15 pontes de concreto no Pantanal serão abertas em janeiro

A Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) informou nesta sexta-feira (1º) que abrirá processos de licitação ainda neste mês para a construção de 15 pontes de concreto no Pantanal do Nabileque e de Nhecolândia, em Corumbá. As antigas estruturas, anteriormente de madeira, foram destruídas pelos incêndios florestais que ocorreram na região entre os meses […]

Ranziel Oliveira Publicado em 01/01/2021, às 14h27 - Atualizado às 15h30

Ponte queimada na MS-325 sendo vistoriada por técnicos da Defesa Civil do Estado e do governo federal (Foto: Saul Schramm)
Ponte queimada na MS-325 sendo vistoriada por técnicos da Defesa Civil do Estado e do governo federal (Foto: Saul Schramm) - Ponte queimada na MS-325 sendo vistoriada por técnicos da Defesa Civil do Estado e do governo federal (Foto: Saul Schramm)

A Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) informou nesta sexta-feira (1º) que abrirá processos de licitação ainda neste mês para a construção de 15 pontes de concreto no Pantanal do Nabileque e de Nhecolândia, em Corumbá.

As antigas estruturas, anteriormente de madeira, foram destruídas pelos incêndios florestais que ocorreram na região entre os meses de agosto e outubro.

A administração Estadual solicitou apoio financeiro do Governo Federal para reconstrução das pontes, em conformidade com as normas do Decreto de Situação de Emergência assinado em setembro. Os projetos foram aprovados pela Defesa Civil do Estado e do MDR (Ministério de Desenvolvimento Regional).

Estragos

As pontes de madeira, com tamanhos variáveis de 30 metros a 90 metros de comprimento, foram totalmente destruídas pelo fogo, com características de crime ambiental em algumas estruturas por não existir queima de vegetação em seu entorno, conforme análise preliminar durante a vistoria da Defesa Civil Estadual e do MDR.

A maioria das pontes está localizada na rodovia MS-243, no Nabileque, onde extensa floresta de carandazal foi atingida pelos incêndios. As demais pontes ficam situadas na MS-195 e MS-325, na mesma região, e na MS-184, Nhecolândia. O acesso às localidades, hoje, é feito por meio de desvios, alternativa possível enquanto o Pantanal se mantém seco.

Jornal Midiamax