Cotidiano

Lei é aprovada e Campo Grande terá memorial às vítimas da Covid-19

Local terá foto e outras informações de pessoas que morreram pela doença na Capital

Felipe Ribeiro Publicado em 20/07/2021, às 13h49

Na cidade, mais de 3.500 pessoas morreram pelo novo coronavírus
Na cidade, mais de 3.500 pessoas morreram pelo novo coronavírus - (Foto: Arquivo/Jornal Midiamax)

O prefeito Marquinhos Trad aprovou, nesta terça-feira (20), a lei que cria um memorial em homenagem às vítimas da Covid-19 em Campo Grande. O nome do local será atribuído ao pai do vereador Papy (SD), apóstolo Edilson Vicente da Silva, que morreu pela doença em agosto do ano passado.

O projeto também serve para marcar historicamente o enfrentamento e as consequências da pandemia na Capital. A ideia permite que os familiares e amigos tenham um local para prestar homenagem aos seus entes queridos.

A obra contará com fotos das vítimas, nome completo, data de nascimento e data do óbito. Segundo o texto, o local do memorial ainda será definido pela prefeitura de Campo Grande.

Números da Covid-19 no MS

Em Mato Grosso do Sul, mais de 8.700 pessoas já morreram de Covid-19. Quase 350 mil foram infectadas pelo novo coronavírus, o que representa 35,9% da população do Estado.

De acordo com dados da prefeitura, somente em Campo Grande, já foram registrados 3.585 óbitos, número correspondente a 41% das mortes no MS. Na Capital, mais de 123 mil pessoas já tiveram teste positivo para a doença.

Jornal Midiamax