Cotidiano

Ilhada há quase 40h, comunidade de Corguinho aguarda ações para resgate

Há pelo menos 40h, moradores de comunidades quilombolas de Corguinho, a 100 km de Campo Grande, estão ilhados. Chuvas intensas da última terça-feira (16) causaram danos na cidade, que até o final da tarde desta quarta-feira (17) está sem nenhuma ponte para passagem dos residentes da região. Isto porque as seis pontes da cidade foram […]

Dândara Genelhú Publicado em 17/02/2021, às 18h25 - Atualizado em 18/02/2021, às 08h56

As seis pontes das comunidades foram quebradas com a força da chuva. Foto: Marcos Ermínio | Jornal Midiamax.
As seis pontes das comunidades foram quebradas com a força da chuva. Foto: Marcos Ermínio | Jornal Midiamax. - As seis pontes das comunidades foram quebradas com a força da chuva. Foto: Marcos Ermínio | Jornal Midiamax.

Há pelo menos 40h, moradores de comunidades quilombolas de Corguinho, a 100 km de Campo Grande, estão ilhados. Chuvas intensas da última terça-feira (16) causaram danos na cidade, que até o final da tarde desta quarta-feira (17) está sem nenhuma ponte para passagem dos residentes da região.

Isto porque as seis pontes da cidade foram quebradas com a chuva. De acordo com a Prefeitura de Corguinho, o prejuízo estimado é de R$ 1 milhão para todos os danos causados ao município.

Entretanto, muito além de pontes e obras públicas danificadas, estão famílias desabrigadas e em situação precária. Ao Jornal Midiamax, o autônomo José Luiz de Souza disse que nunca viu situação tão desastrosa. O homem de 49 anos, não mora na cidade, mas visita o local frequentemente desde a infância, ou seja, há mais de 40 anos é acostumado com a região.

Com irmão e parentes que moram na cidade, José foi fazer uma visita na última segunda-feira (15), porém não esperada que a chuva fosse causar a pior enchente já vista pela família no município. “Estamos a quase 40h ilhados. Meu irmão que tem propriedade aqui, venho direto. Nunca aconteceu uma situação dessa”, lamentou.

Ilhada há quase 40h, comunidade de Corguinho aguarda ações para resgate
Chuva forte da última terça-feira (16) causou estragos de R$ 1 milhão em Corguinho. Foto: Enviada por leitor Midiamax.

Indignado e ainda assustado com a proporção dos estragos, o autônomo disse que está se “sentindo usado e abandonado sem poder fazer nada”. Na tarde desta quarta-feira (17), José viu do lado ilhado, equipes da Defesa Civil e da Prefeitura vistoriando o local de uma das pontes. Entretanto, nada foi realizado até o momento e os moradores continuam ilhados.

Ninguém entra, ninguém sai

“Estamos isolados, sem nenhuma saída mesmo. Não entra ninguém e nem saí”, destacou. Em imagens feitas por José, é possível ver que carros ainda estão imersos nas águas que foram elevadas pela chuva.

O Jornal Midiamax enviou uma equipe de reportagem para o município. Porém, não conseguimos realizar a reportagem de forma presencial, pois a estrada vicinal estava intransitável. Assim, o carro da redação ficou atolado antes mesmo que pudesse chegar próximo ao local.

A imagem feita pelo repórter fotográfico do Midiamax utilizou equipamentos com voo, do tipo drone, para visualizar uma das pontes que liga a comunidade. Apesar da situação, José, que está ilhado, disse que em alguns pontos da região é possível conseguir sinal telefônico. Até o momento, a região possui energia elétrica e água potável.

Por fim, a reportagem tentou entrar em contato com a prefeita da cidade, Marcela Lopes (PSDB). No entanto, não foi possível contatar a gestora municipal. Mais cedo, ela havia dito que a cidade irá “decretar estado de emergência, pois não tem condições de arrumar rápido”.

Jornal Midiamax