Cotidiano

Idosos enfrentam fila, mas acaba estoque para 2ª dose da Coronavac em Campo Grande

Prefeitura alterou cronograma após estoque acabar

Gabriel Maymone Publicado em 05/05/2021, às 10h03

Idosos que estavam com 2ª dose agendada vão ter que esperar mais tempo
Idosos que estavam com 2ª dose agendada vão ter que esperar mais tempo - Leitor Midiamax

Em um dia o estoque de CoronaVac para 2ª dose acaba em Campo Grande e altera o cronograma de aplicação da vacina contra covid. Com isso, muitos idosos procuraram os pontos de vacinação na manhã desta quarta-feira (05) e não conseguiram receber o imunizante.

É o caso de Suzana Alves, que chegou 4h no Guanandizão, na esperança de completar a imunização. "Ontem, cheguei às 10h e recebi informação de um servidor da Sesau [Secretaria Municipal de Saúde], o qual não lembro o nome, que eu poderia retornar hoje (05/05) bem cedo, que teria a 2ª dose disponível", disse.

Entretanto, após passar 2h na fila, um funcionário avisou aos cerca de 25 idosos que estavam aguardando que não tinha doses disponíveis. "É uma tremenda falta de respeito com os idosos", reclamou.

Conforme o cronograma oficial divulgado pela prefeitura na terça-feira, quem estava agendado para receber a 2ª dose da CoronaVac no dia 21 de abril poderia comparecer ao Guanandizão na terça ou quarta (04 e 05). Porém, um novo calendário foi divulgado nesta quarta, informando que as pessoas com agendamento para a 2ª dose devem aguardar.

Novas doses

A previsão do Ministério da Saúde é que um novo lote de CoronaVac para 2ª dose chegue a Mato Grosso do Sul ainda esta semana, porém,  não confirmou a data nem a quantidade a ser entregue. 

O Instituto Butantan, que produz a vacina no Brasil, prevê entregar mais 1 milhão de doses ao governo federal na quinta-feira (06).

Conforme o secretário estadual de saúde, Geraldo Resende, o atraso na entrega das vacinas por parte do Ministério da Saúde afetou mais de 30 mil pessoas em MS, que já deveriam ter concluído a 2ª etapa de imunização. Por fim, o Ministério da Saúde orienta que todos tomem a 2ª dose, mesmo que fora do prazo.

Jornal Midiamax