Cotidiano

Grupo é criado para monitorar animais vítimas de desastres ambientais em MS

Foco principal do grupo é monitorar animais silvestres

Renata Volpe Publicado em 16/04/2021, às 07h53

Semagro é responsável pela criação do Gretap
Semagro é responsável pela criação do Gretap - Divulgação

A Semagro (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) criou o Gretap (Grupo de Resgate Técnico Animal Cerrado Pantanal) para monitorar e avaliar animais vítimas de desastres ambientais, conforme decreto publicado nesta sexta-feira  (16).

Em 2020, o Pantanal sul-mato-grossense teve o bioma gravemente destruído e cerca de 23% da área devastada pelo fogo. Com isso, animais foram mortos queimados ou ficaram gravemente feridos. 

Portanto, o grupo foi criado para elaborar e executar o Programa de Resgate Técnico Animal, com foco principal em animais silvestres. É de responsabilidade do grupo também, organizar e promover o resgate técnico, o atendimento e o acolhimento dos animais, principalmente dos silvestres, vitimados em desastres ambientais no Estado.

O grupo deverá cadastrar, avaliar, treinar e coordenar grupos de voluntários voltados ao objeto do Programa em todos os municípios do Estado, além de orientar planos de ações municipais para resgate de animais, priorizando a identificação de áreas de risco.

Farão parte do Gretap, 10 membros titulares e igual número de suplentes, sendo um da Semagro, do Imasul, PMA (Polícia Militar Ambiental), CRMV (Conselho Regional de Medicina Veterinária), UCDB (Universidade Católica Dom Bosco), do Instituto Tamanduá, Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), do Instituto do Homem Pantaneiro, FMAP (Fundação Municipal do Meio Ambiente de Corumbá) e UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul).

Jornal Midiamax