Cotidiano

Governo anuncia que idosos devem tomar mais 2 doses de vacina contra covid em 2022

Ministério da Saúde divulgou detalhes da campanha de vacinação para o próximo ano

Gabriel Maymone Publicado em 09/10/2021, às 20h41

Vacinação prevê doses de reforço para 2022
Vacinação prevê doses de reforço para 2022 - Leonardo de França / Midiamax / Arquivo

O governo federal já anunciou a campanha de vacinação contra covid para 2022, que prevê mais duas doses em idosos - além das 3 que devem tomar em 2021. No total, já estão previstos mais de 354 milhões de imunizantes em 2022.

Assim, o Ministério da Saúde prevê aplicar mais duas doses na população acima de 60 anos, com intervalo de seis meses; mais uma dose de reforço na população até 59 anos; e a possibilidade de ampliar o público-alvo da campanha. A lógica da vacinação em 2022 deixará de seguir o critério de grupos prioritários para considerar a imunização por faixa etária decrescente.

Para isso, serão adquiridas 120 milhões da AstraZeneca e 100 milhões da Pfizer. Outras 134 milhões de doses serão de saldo de contratos de 2021. A escolha pelas vacinas leva em conta o fato de os dois agentes imunizantes terem registro definitivo na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Além disso, considerou-se o custo-efetividade dos imunizantes de tecnologia “Recombinante” e “RNA mensageiro”, e também por já estarem integradas ao Programa Nacional de Imunizações.

"Todas as estratégias adotadas pelo Governo Federal conferem a esta Campanha de Vacinação contra a Covid-19 o status de a maior campanha que o Brasil já registrou em toda a sua história. E entraremos em 2022 ainda mais fortes. O ano de 2021 nos deu preparo, confiança, segurança, e nos conferiu capacidade para produzir vacina em solo nacional. Asseguramos que todos os brasileiros terão, ano que vem, uma campanha muito mais eficiente", contou o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

Jornal Midiamax