Cotidiano

Google encerra projeto de balões satélites que caíram em MS

Após despertarem curiosidade, balões satélite que caíram em fazendas do interior de Mato Grosso do Sul serão desativados.

Dândara Genelhú Publicado em 23/01/2021, às 07h49 - Atualizado às 11h46

Balão satélite achado em fazenda de Anaurilândia (Foto: Reprodução/Twitter)
Balão satélite achado em fazenda de Anaurilândia (Foto: Reprodução/Twitter) - Balão satélite achado em fazenda de Anaurilândia (Foto: Reprodução/Twitter)

Após despertarem curiosidade, balões satélites que caíram em fazendas do interior de Mato Grosso do Sul serão desativados. Na última quinta-feira (21), o Google anunciou o cancelamento do Projeto Loon, que levava internet a regiões que não possuíam conectividade.

No Estado, dois balões pousaram em fazendas de Anaurilândia e Paraíso das Águas. Os equipamentos caíram em janeiro e não causaram nenhum dano, pois, o pouso é controlado e programado.

“De acordo com os procedimentos de pouso de Loon, um paraquedas foi lançado e o balão foi derrubado a uma velocidade relativamente baixa em uma área isolada”, informou a comunicação. O anúncio do cancelamento do projeto foi feito pelo Laboratório X, programa do Google que o Projeto Loon participou em 2013.

No mesmo ano foram lançados os primeiros balões, na Nova Zelândia. Os balões, que caíram no MS, são feitos de polietileno. Para voar, utilizam gás hélio e o balão possui o tamanho de uma quadra de tênis. Eles são movidos por energia de painéis solares e controlados por um programa de inteligência artificial.

“Apesar das conquistas técnicas inovadoras da equipe, o caminho para a viabilidade comercial se provou muito mais longo e arriscado do que o esperado – então, tomamos a difícil decisão de fechar Loon”, publicou o Laboratório X. A equipe do Google afirmou que o projeto conseguiu ter sucesso no principal objetivo: conectar os desconectados. 

Embora seja efetivo, o projeto acabou ficando com o plano de custos inviável. Por fim, o Google afirmou que apesar de fechado, a equipe do Loon irá continuar investindo na conectividade de comunidades. “Estamos prometendo um fundo de 10 milhões de dólares para apoiar organizações sem fins lucrativos e empresas com foco em conectividade, internet, empreendedorismo e educação no Quênia”.

Jornal Midiamax