Cotidiano

Mulheres vão à Câmara e pedem ação contra violência em Dourados

Uma carta foi entregue aos vereadores e lida durante a sessão

Marcos Morandi Publicado em 24/11/2021, às 10h14

Manifestantes foram recebidas pelas vereadoras Daniela Hall (PSD) e Liandra da Saúde (PTB)
Manifestantes foram recebidas pelas vereadoras Daniela Hall (PSD) e Liandra da Saúde (PTB) - Divulgação

A Frente Feminista de Dourados, que reúne diversos coletivos e autônomas, realizou um ato público na Câmara Municipal em defesa das mulheres, contra a violência e a omissão do Poder Público. Com cartazes que mostravam dados do mapa da violência de Mato Grosso do Sul. Elas entregaram “Carta Aberta” enviada para a Casa de Leis em setembro deste ano.

No documento protocolado e encaminhado à Mesa Diretora, que foi lida durante a sessão, a pedido da vereadora Daniella Hall (PSD), a Frente Feminista solicitou a realização de audiências públicas com o objetivo de aprofundar o debate e apontar melhorias nas políticas públicas de prevenção.

“Nos últimos meses, acompanhamos vários crimes e, em um desses casos, perdemos a vida de uma criança indígena que chocou o país inteiro”, diz parte da carta entregue na Câmara, em referência ao estupro coletivo que resultou no assassinato da menina Raíssa da Silva Cabeira, de 11 anos, moradora da Aldeia Bororó. O crime aconteceu na noite do dia 8 de agosto.

Entre as preocupações apontadas, além do alto índice de violência, está o baixo apoio institucional, quando citam, inclusive, que a Delegacia da Mulher não atua 24h, o que, de acordo com elas, expõe ao atendimento fora de um ambiente especializado.

Jornal Midiamax