Cotidiano

Em um ano, focos de incêndio no Pantanal caem pela metade em MS

Dados da plataforma do INPE mostram que em 2020, até setembro, foram 5.352  focos de incêndio no Pantanal, ante aos 2.594 no mesmo período de 2021

Lucas Mamédio Publicado em 15/09/2021, às 17h12

None
(Foto: UOL)

Em 2021, se somados todos os biomas de Mato Grosso do Sul, principalmente Cerrado e Pantanal, foram contabilizados 5.499 focos de incêndio de acordo com o INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), número ligeiramente superior ao que foi registrado apenas no Pantanal em, 2020, que foi de 5.352  focos.

Se considerado apenas o Pantanal, este ano, até esta quarta-feira (15), foram aferidos 2.594 focos, uma queda de 51% em relação ao mesmo período do ano passado.

Na comparação de todos os biomas, nos mesmos períodos entre 2020 e 2021 há uma diferença de 2.173  focos a mais de 2020, que registrou 7.672 focos ante aos 5.499 já apontados aqui, uma diminuição de 28%.

Mais seca, menos incêndios

O Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), informou que a região do Pantanal vive uma seca histórica que dura dois anos. O órgão declarou que chuvas de até 30% abaixo da média não devem gerar uma mudança significativa durante o próximo mês, por serem chuvas mais escassas.

Jornal Midiamax