Cotidiano

Fiscais detectam infestação de mosquitos da dengue na fronteira de MS

Agente de saúde do Paraguai, durante fiscalização na fronteira
Agente de saúde do Paraguai, durante fiscalização na fronteira - Divulgação

O Ministério da Saúde informou que alguns municípios no departamento de Amambay têm uma alta infestação de larvas que excede em muito os padrões aceitos por organizações internacionais. Entre as cidades com maiores índices, estão Pedro Juan Caballero, com 5,39%, e Zanja Pytã, com 5,17%.

Segundo as autoridades sanitárias paraguaias além das duas cidades que apresentam nível vermelho (risco), Bella Vista, com 2,42%, e Capitán Bado, com 1,46%, aparecem em amarelo (alerta) e também podem comprometer a saúde da população.

Os indicadores atuais de infestação larval não são os mais favoráveis, levando-se em consideração os padrões internacionais de um território para ser considerado livre de riscos ou alerta para a infestação do vetor transmissor da dengue, zika, chikungunya e febre-amarela.

Rosalino Deleón, chefe regional do Senepa (Serviço Nacional de Erradicação da Malária) disse que, embora os números sejam alarmantes, não são tanto, quando comparados a outras regiões. Ele admitiu que não é motivo para relaxamento e que o público deve colaborar com a eliminação dos criadouros.

Jornal Midiamax