Cotidiano

‘Fecha tudo’ em Campo Grande permite delivery, drive thru e pegue-e-leve

Além de supermercados e farmácias, o decreto que determinou o “fecha tudo” em Campo Grande, publicado na tarde desta sexta-feira (19), destaca como serviços permitidos entre os dias 22 e 28 de março serviços delivery, drive trhu e pegue-e-leve. Apesar da publicação não especificar, entende-se que os serviçõs de delivery, drive thru e pegue e […]

Dândara Genelhú Publicado em 19/03/2021, às 18h16 - Atualizado às 18h21

(Foto: iFood/Reprodução)
(Foto: iFood/Reprodução) - (Foto: iFood/Reprodução)

Além de supermercados e farmácias, o decreto que determinou o “fecha tudo” em Campo Grande, publicado na tarde desta sexta-feira (19), destaca como serviços permitidos entre os dias 22 e 28 de março serviços delivery, drive trhu e pegue-e-leve.

Apesar da publicação não especificar, entende-se que os serviçõs de delivery, drive thru e pegue e leve são voltados a empresas do ramo alimentício, já que a Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes) havia solicitado ao prefeito Marquinhos Trad (PSD) que fossem liberados o drive thru e pegue e leve.

“Só com o delivery liberado, os entregadores terão que fazer as entregas mais rápidos, aumentando os risco”, explicou Juliano Wertheimer, que é presidente da Associação.

Decreto

O decreto que oficializa as medidas foi publicado em edição extra do Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande), na tarde desta sexta-feira (19). Assim, ele destaca que é preciso respeitar regras de biossegurança. Então, empresas devem funcionar com “o limite máximo de lotação de 40% da capacidade total permitida”.

Além disto, deve ser respeitado o toque de recolher vigente. Ou seja, das 20h às 5h é proibida a circulação de pessoas na Capital. O horário foi definido pelo Governo do Estado, então todos os municípios também seguem esta medida.

A semana “fecha tudo” foi uma alternativa encontrada pela Prefeitura de Campo Grande para evitar a adoção de um lockdown, quando as medidas são mais restritas e podem impedir até mesmo a circulação de pessoas. Com a medida atual, feriados municipais de 2020 e 2021 foram antecipados e a restrição de circulação ocorre apenas no horário do toque de recolher.

A prefeitura de Campo Grande decretou a antecipação de quatro feriados municipais para forçar o fechamento de serviços não essenciais a partir da próxima segunda-feira (22). Um quinto feriado, Dia da Criação do Estado (11 de outubro), também pode ser adiantado, mas depende de decreto do Governo do Estado.

Diferente da classificação do Prosseguir (Programa de Saúde e Segurança da Economia), nem todos os serviços que são considerados essenciais vão poder abrir na Capital. A prefeitura reclassificou algumas atividades.

Jornal Midiamax