Cotidiano

Famílias em vulnerabilidade terão auxílio após tempestade em Campo Grande; veja como receber

Medida vale para famílias com renda de até R$ 1.800 e que habitam em moradias com até 70 metros quadrados

Gabriel Neves Publicado em 18/10/2021, às 11h24

Auxílio irá doar materiais, mas a reforma será de responsabilidade das famílias
Auxílio irá doar materiais, mas a reforma será de responsabilidade das famílias - (Foto: Ranziel Oliveira/Midiamax)

Moradores de Campo Grande que tiveram suas residências afetadas pelo vendaval registrado na última sexta-feira (15) poderão ter suas casas reparadas de forma gratuita. A medida foi anunciada pela Prefeitura Municipal na manhã desta segunda-feira (18).

Conforme a Amhasf (Agência Municipal de Habitação e Assuntos Fundiários), a medida irá beneficiar famílias que estão vivendo sob condições insalubres, que tenham renda familiar de até R$ 1.800 e que habitam em moradias com até 70 metros quadrados.

Ao Jornal Midiamax, através de sua assessoria, a Amhasf afirmou que o auxílio não será financeiro, ou seja, em dinheiro. A Prefeitura irá doar os materiais necessários para a reforma de cada moradia.

Segundo a Prefeitura, foram contabilizados inúmeros prejuízos após a tempestade na Capital, entre os mais recorrentes, estão os destelhamentos e avarias sérias nas estruturas desses imóveis, o que coloca em risco a integridade desses cidadãos.

Como receber

Aqueles que tiveram suas casas atingidas e se enquadram nas condições de renda e tamanho do imóvel necessitam entrar em contato pelo telefone 3314-3900. Após o contato, será realizado uma visita técnica ao imóvel.

Segundo o diretor de atendimento administração e finanças da Amhasf, Cláudio Marques Costa Júnior, as visitas técnicas terão início na tarde de hoje (18), “no final da manhã nós pegamos as solicitações e nossas equipes vão a campo na tarde e assim vai em cada período”, explicou.

Vale lembrar que a obra continuará sendo de responsabilidade do proprietário do imóvel, “nós iremos auxiliar com os materiais”, disse Cláudio.

Vendaval provocou caos

Com fortes ventos, vários pontos de Campo Grande registraram grandes nuvens de poeira antes da chuva na Capital na sexta-feira (15). A tempestade de areia, vendaval e queda de árvores no temporal que atingiu Mato Grosso do Sul fez a concessionária de energia do Estado, a Energisa, registrar número de ocorrências nunca visto na história da empresa em MS: mais de 4 mil pessoas sem energia elétrica.

A tempestade de poeira atingiu a Capital depois das 14h com ventos que chegaram a 94,45 km/h, conforme medições divulgadas pelo meteorologista Natálio Abrão — havendo rajadas de 54 km/h e de 65,16 km/h, estas na região das Moreninhas.

Jornal Midiamax