Cotidiano

Família faz vaquinha virtual para ajudar vendedor de espetinhos internado com leucemia

Autônomo foi diagnosticado há dois meses com câncer nas células sanguíneas

Renata Barros Publicado em 11/10/2021, às 09h12

Desde agosto, vendedor está internado na Santa Casa
Desde agosto, vendedor está internado na Santa Casa - Foto: Arquivo Familiar

A família de Aldenir Francisco Alves, de 46 anos, vive um momento delicado desde agosto, quando ele foi diagnosticado com leucemia. Desde o diagnóstico, Aldenir encontra-se internado na Santa Casa de Campo Grande e por conta do seu estado de saúde necessita de transfusão de plaquetas e sangue diariamente. Autônomo, era ele quem sustentava a casa que dividia com a esposa, Elaine Alves, de 41 anos.

Aldenir, que já realizava acompanhamento para pressão alta e diabetes, começou a sentir mal-estar no dia 19 de agosto. “Não conseguia mais andar, sentia canseira”, relata a cunhada dele, Camila Paz.

Foi então, que o vendedor de espetinhos procurou a UPA Universitário e, para o choque de todos, suas plaquetas estavam em 30 mil. Para se ter noção, o valor referência de plaquetas é entre 150 e 450 mil por microlitro de sangue.

Aldemir foi transferido para a Santa Casa, onde está internado desde então. Ele passa por tratamento de quimioterapia e por conta disso foi afastado de suas atividades laborais por 200 dias.

O homem era proprietário há nove anos de um açougue no bairro Serra Azul, que faliu a cerca de um ano e meio por conta da pandemia de Covid-19. A partir desse momento, Aldenir passou a vender porta a porta. “As pessoas ligavam, pediam e ele levava espetinho, carne moída e carne de panela”, conta a cunhada.

Família organiza vaquinha virtual para custear despesas. Foto: Reprodução

Como era o único provedor da família, desde a internação a esposa de Aldenir organiza uma vaquinha virtual para arrecadar recursos para manter a casa e dar suporte ao marido. “Nos pegou de surpresa, nunca imaginei estar passando por isso.  Toda ajuda será muito bem-vinda”, descreve Elaine.

Até o momento, a vaquinha arrecadou R$ 830, da meta de R$ 5 mil. Para doar, acesse o site. Os familiares também aceitam doações por PIX, por meio do código 67 996165016.

Jornal Midiamax