Cotidiano

Família denuncia que técnica não aplicou vacina em idosa em Campo Grande; Sesau nega

Caso aconteceu na manhã desta sexta-feira (02), na UBS das Moreninhas

Gabriel Maymone Publicado em 02/04/2021, às 11h17

Funcionário de UBS filmou vacinação de idosa na manhã desta sexta-feira
Funcionário de UBS filmou vacinação de idosa na manhã desta sexta-feira - Reprodução

A família de Noracy Alce da Fonseca, 60 anos, denuncia que a idosa não recebeu a dose da vacina contra covid. Ela compareceu por volta das 7h30 desta sexta-feira (02), na UBS (Unidade Básica de Saúde) do Bairro Moreninhas. Segundo familiares, somente para fazer o cadastro, mas acabou sendo chamada para ser imunizada.  A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) afirma que a dose foi aplicada.

A nora da idosa, Samara Leandro Menegasi, disse que quem acompanhou a dona Noracy foi o marido, o filho dela, Antoniel Fonseca. "Mandaram ela esperar, então, meu marido foi travar a moto e, nesse momento, a chamaram para vaciná-la", conta.

A idosa pediu para um funcionário da unidade fazer a gravação. "Minha sogra falou que não viu a seringa sendo descartada e não mostraram para ela depois", relata Samara, completando que chegaram a conclusão de que dona Noracy não foi vacinada após analisarem o vídeo.

Como o vídeo foi filmado na posição vertical, no momento em que a vacinadora retira a seringa da idosa, não é possível ver com precisão a posição do embolo da seringa, pois foi cortado pelo enquadramento. Veja o vídeo:

Por outro lado, a equipe da Sesau, ao analisar previamente o vídeo, indica que é possível perceber que a dose foi aplicada, pois a posição do embolo está diferente. O secretário municipal de saúde, José Mauro Filho, afirmou que é difícil chegar a essa conclusão pelas imagens. "A dose tem 0,5 ml, é muito pequeno o espaço".

Assim, José Mauro reforça que, neste caso, é necessário que a família registre uma queixa formal, por escrito, na unidade. "É uma acusação muito séria e deve ser avaliada. Vamos abrir sindicância e avaliar", pontuou o titular da Sesau.

A orientação da Sesau é de que os vacinadores mostrem a seringa antes e depois da aplicação da dose ao paciente.

Então, vale ressaltar, quem estiver acompanhando a pessoa a ser imunizada, que é recomendado visualizar a seringa antes, para confirmar a presença da vacina e depois, para garantir que o conteúdo foi injetado.

Jornal Midiamax