Cotidiano

Enem 2021: mais de 38 mil candidatos fazem prova em MS; saiba tudo sobre 1º dia

Confira as recomendações do MEC sobre horários, documentação, caneta e medidas contra covid

Gabriel Maymone Publicado em 21/11/2021, às 07h18

Enem tem seu primeiro dia de provas neste domingo
Enem tem seu primeiro dia de provas neste domingo - Marcos Ermínio / Midiamax / Arquivo

O Enem 2021 realiza a 1ª etapa neste domingo (21) a 38.343 candidatos em Mato Grosso do Sul. Neste primeiro dia de prova, os portões de acesso aos locais de prova serão abertos às 11h e fechados às 12h. A aplicação começará às 12h30 (horário de MS).

Conforme o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), braço do MEC (Ministério de Educação e Cultura), os candidatos terão 5 horas e 30 minutos para realizarem as provas de linguagens, códigos e suas tecnologias, redação e ciências humanas e suas tecnologias, além da língua estrangeira (inglês ou espanhol) escolhida na inscrição. A aplicação se encerrará às 18h. Os participantes que solicitaram atendimento especializado e tiveram o pedido de tempo adicional aprovado terão uma hora a mais, em cada dia do exame, para responderem às provas.

Caneta

A prova deve ser respondida com caneta esferográfica de tinta preta fabricada em material transparente. Apenas para os estudantes que solicitaram atendimento especializado para transtorno do espectro autista é permitido utilizar caneta fabricada em material transparente com tinta colorida, para uso exclusivo em marcações no Caderno de Questões. O Cartão-Resposta desses estudantes também deve ser preenchido com caneta de tinta preta.

Local de prova

Para conferir o horário e o local de aplicação das provas, os participantes precisam acessar o Cartão de Confirmação de Inscrição, disponível na Página do Participante. O documento também informa se o participante conta com atendimento especializado ou se deve ser tratado pelo nome social. Embora não seja obrigatório, o Inep recomenda levar o cartão no dia da aplicação do exame.

Declaração de Comparecimento

O participante que precisa da Declaração de Comparecimento no Enem 2021, para fins de confirmação de sua presença no exame, já pode emitir o documento, disponível na Página do Participante. A declaração deve ser impressa e apresentada ao chefe de sala antes de entrar na sala de provas, nos dois dias de aplicação.

Documentação

Para acessar a sala de provas, é obrigatória a apresentação da via original de documento de identificação oficial com foto, conforme previsto no edital do exame, como cédulas de identidade expedidas por secretarias de Segurança Pública, polícias Militar e Federal ou pelas Forças Armadas. Também será aceita identidade expedida pelo Ministério da Justiça para estrangeiros, inclusive no caso de reconhecidos como refugiados.

A Carteira de Registro Nacional Migratório, prevista na Lei de Migração, também está entre a documentação válida para identificação, assim com o Documento Provisório de Registro Nacional Migratório. A identificação fornecida por ordens ou conselhos de classes e que, por lei, tenha validade como documento de identidade poderá ser utilizada para identificar o participante. Além disso, passaporte e CNH (Carteira Nacional de Habilitação) também são válidos, assim como a Carteira de Trabalho e Previdência Social (impressa e expedida após 27 de janeiro de 1997).

O participante impossibilitado de apresentar o documento de identificação original com foto no dia de aplicação do exame, por motivo de extravio, perda, furto ou roubo, poderá realizar as provas, desde que apresente boletim de ocorrência expedido por órgão policial há, no máximo, 90 dias da aplicação do exame e submeta-se à identificação especial. O procedimento é voltado à coleta de informações pessoais, com o objetivo de comprovar a identidade do inscrito.

O que levar

No dia da aplicação do exame, será permitido ao participante levar máscara extra, frasco de álcool, luvas e garrafa de água para consumo. Os itens serão vistoriados por aplicadores fiscais, respeitando os protocolos de prevenção à covid-19. Os participantes que optarem por levar luvas poderão utilizá-las durante as provas.

Não será permitido portar qualquer dispositivo eletrônico, como telefones celulares, smartphones, tablets, máquinas calculadoras, fones de ouvido, entre outros materiais estranhos à realização da prova, previstos no edital do exame. Caso o participante leve algum dos objetos proibidos em edital, esses deverão ser guardados no envelope porta-objetos, que será entregue na porta da sala de prova. Os aparelhos eletrônicos não podem emitir sons e devem permanecer desligados, sob pena de eliminação do inscrito.

Medidas sanitárias

Os participantes devem se apresentar ao local de aplicação das provas utilizando máscara de proteção à covid-19 e permanecer com ela durante toda a aplicação do exame. O uso da proteção facial é obrigatório, desde a entrada até a saída do local de provas, exceto para os participantes com transtorno do espectro autista, deficiência intelectual ou sensorial, conforme previsto na Lei n.º 14.019, de 2 de julho de 2020.

Outra medida de prevenção é o distanciamento de 1,5 metro entre as pessoas antes da abertura dos portões, bem como nos corredores, nas filas para entrada em sala, no banheiro e em qualquer tipo de contato com a equipe de aplicação fora da sala de provas.

Sintomas da covid-19

Os participantes que apresentarem sintomas de covid-19 durante a semana que antecede a aplicação das provas ou na véspera não poderão comparecer ao local de aplicação do exame. Nesse caso, o participante deve solicitar reaplicação da prova, por meio da Página do Participante, no período de 29 de novembro a 3 de dezembro, com anexo de documentação que comprove a condição de saúde. O Instituto analisará a documentação comprobatória. Quem tiver a documentação aprovada terá a participação garantida na reaplicação do exame, que ocorrerá nos dias 9 e 16 de janeiro de 2022.

A documentação deve apresentar o nome completo do participante, o diagnóstico com a descrição da condição do participante e o código correspondente à Classificação Internacional de Doença. O documento deve estar legível e constar a assinatura e a identificação do profissional competente, com respectivo registro do CRM (Conselho Regional de Medicina), do Ministério da Saúde ou de órgão competente.

A orientação também serve para quem estiver com alguma das outras doenças infectocontagiosas listadas no edital do exame: tuberculose, coqueluche, difteria, doença invasiva por Haemophilus influenza, doença meningocócica e outras meningites, varíola, Influenza humana A e B, poliomielite por poliovírus selvagem, sarampo, rubéola e varicela.

Mais dados de MS...

Outro dado coletado dos candidatos na hora da inscrição é o de cor/raça. Nesse quesito, o Enem chegou aos seguintes números em MS:

  • São 17.932 pessoas que se declararam brancas
  • Outras 14.234 assinalaram ser pardas
  • 2.493 pessoas pretas
  • 899 amarelas
  • 776 indígenas
  • e 686 não declararam

Já em relação à idade, a maioria tem 17 anos. São 9.797 candidatos com essa faixa etária. Outras 6.487 pessoas estão entre 21 e 30 anos. Com 18 anos, MS tem 6.484 candidatos e 4.069 com 16.

Outros 3.384 candidatos estão com 19 anos e 3.237 têm entre 31 e 59 anos. Com 20 anos, são 2.112 pessoas. Como treineiro, 1.392 pessoas declararam possuir menos de 16 anos e, por fim, 58 pessoas possuem 60 anos ou mais.

Informações sobre a escolaridade do candidato também foram coletadas. Em MS, 16.277 já concluíram o ensino médio e, agora, vão prestar o Enem. Outras 14.661 estão cursando o Ensino Médio, mas devem concluir os estudos em 2021.

Outros 5.897 candidatos de MS estão no ensino médio, mas não devem terminar os estudos neste ano e 185 disseram que não concluíram o ensino médio, mas também não estão estudando.

Jornal Midiamax