Cotidiano

Embarque em terminais segue pela porta dianteira de ônibus, define Agetran

A definição segue enquanto tiver restrição de quantidade de passageiros no transporte público

Mariane Chianezi Publicado em 14/09/2021, às 16h30

None
Marcos Ermínio, Midiamax

Após a Prefeitura Municipal liberar o passe gratuito para idosos e estudantes em todos os horários, revogando o decreto que previa restrição devido à pandemia de Covid-19 terça-feira (14), a Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) disse que o embarque nos terminais continuam pela porta dianteira dos ônibus. 

Conforme explicou a agência ao Jornal Midiamax, a medida permanece até que o decreto que limita a quantidade de passageiros nos ônibus siga vigente. "O embarque continuará da mesma forma que é feito atualmente. Não há restrições quanto ao número de integrações para o passe do idoso", explicou a Agetran, referente à integração do passe gratuito. 

Os passageiros que têm cartão recarregável podem, atualmente, fazer integração em linhas diferentes pagando apenas um passe em um intervalo de duas horas com limitação de três linhas, no máximo. O mesmo equivale para o passe gratuito dos idosos e estudantes, disse a Agetran.

Fim das restrições no passe gratuito 

A Prefeitura de Campo Grande liberou o passe gratuito para idosos e estudantes em todos os horários — revogação de decreto que previa restrição por causa da pandemia de Covid-19 foi publicada no Diário Oficial do município desta terça-feira (14).

Segundo o secretário-adjunto de Gestão de Campo Grande, Igor Peixoto, o bloqueio da gratuidade para alunos 'caiu em desuso', uma vez que as escolas municipais retomaram atividades presenciais. Anteriormente, somente as instituições particulares tinham voltado para sala. 

Vigente desde fevereiro, agora revogado, o decreto previa que os cartões de transporte coletivo funcionassem diariamente, das 9h às 16h, no caso de quem tem mais de 60 anos. No caso de alunos, valia para quem tinha aula presencial e cada situação teria de ser submetida à autorização.

Apesar disso, a restrição chegou a ser ainda maior. Em abril de 2020, a Prefeitura de Campo Grande decidiu bloquear completamente passes de estudantes e idosos. Primeiro, porque as aulas estavam suspensas, segundo, como forma de diminuir a circulação de pessoas pela cidade, devido à pandemia.

Jornal Midiamax