Cotidiano

Em um dia, Campo Grande sobe 20 posições e se torna 5ª capital com melhor isolamento

Com 'fecha tudo', Campo Grande se tornou a 5ª Capital com melhor isolamento social registrado na última segunda-feira (22).

Dândara Genelhú Publicado em 23/03/2021, às 14h12

Centro de Campo Grande ficou 'vazio' no primeiro dia de feriado. (Foto: Marcos Ermínio/Midiamax)
Centro de Campo Grande ficou 'vazio' no primeiro dia de feriado. (Foto: Marcos Ermínio/Midiamax) - Centro de Campo Grande ficou 'vazio' no primeiro dia de feriado. (Foto: Marcos Ermínio/Midiamax)

No primeiro dia da semana ‘fecha tudo’, Campo Grande subiu 20 posições no ranking de isolamento social. Assim, a cidade se tornou a 5ª Capital com melhor índice registrado na última segunda-feira (22). Então, 51,93% dos campo-grandenses respeitaram as medidas adotadas pela Prefeitura Municipal.

A Capital estava entre os piores isolamentos social do país, sendo que no último domingo (21), era a terceira com pior índice. Apenas 43,86% da população se manteve em casa. Os dados são da Inloco, que realiza levantamento com base na movimentação dos celulares.

Então, a semana de ‘fecha tudo’, que restringe o comércio e libera apenas atividades essenciais em Campo Grande, já mostra efeito positivo. Lembrando que a Capital passa por cenário crítico da pandemia, com rápida disseminação do coronavírus e leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) com superlotação.

Assim, a semana do ‘fecha tudo’ deve frear a pandemia na cidade. Além disto, a Prefeitura vai acelerar a vacinação contra a Covid-19 em idosos. A imunização deste público proporciona queda da letalidade da doença. Pois, depois do início da campanha, óbitos de idosos com mais de 80 anos caíram em 46%.

Por fim, a medida restritiva não só coloca Campo Grande, como uma das cinco capitais com melhor isolamento social, como ajuda Mato Grosso do Sul a subir os índices. Então, no primeiro dia de ‘fecha tudo’, os resultados em MS já fizeram o Estado a subir 12 posições no ranking. Na segunda-feira (22), 45,74% da população respeitou a quarentena.

Jornal Midiamax