Cotidiano

Em um ano, 15 autoescolas são penalizadas pelo Detran-MS por negligenciarem serviço

Em três dos casos, os Centros de Formação de Condutores tiveram a licença suspensa

Lucas Mamédio Publicado em 10/10/2021, às 09h52

None
(Foto: Divulgação)

Nos últimos 12 meses, segundo o Detran-MS, três CFCs (Centros de Formação de Condutores), as autoescolas, tiveram suas atividades suspensas por fechar as portas. Outros 12 CFCs receberam advertência. O último caso de suspensão aconteceu em Campo Grande, na última terça-feira (5), quando um CFC no Aero Rancho teve o credenciamento suspenso por simplesmente parar de atender. 

Após a constatação da irregularidade, conforme o órgão, instaura-se um procedimento na Corregedoria de Trânsito a fim de verificar responsabilização e possível penalização administrativa, de acordo com Portaria nº 91/2020/DETRAN e Resolução nº 789/2020/CONTRAN, podendo chegar até a uma cassação.

Ainda segundo o Detran-MS, os motivos mais recorrentes de penalização dos Centros de Formação de Condutores envolvem a responsabilidade dos instrutores,  que negligenciam as atividades de ensino prestadas aos alunos; e seus diretores por negligenciar a fiscalização e controle das atividades do diretor de ensino, dos instrutores teóricos e práticos e dos serviços técnicos e administrativos de sua responsabilidade.

Durante esse período, mais de 15 penalidades foram aplicadas, dentre elas, advertências e suspensões.

Jornal Midiamax