Cotidiano

Em parto na estrada, Bento veio ao mundo pelas mãos de policiais do DOF

Nasceu nesta terça-feira (30) em Aral Moreira, município distante 372 quilômetros de Campo Grande, na fronteira com o Paraguai, o menino Bento, com 3,8 quilos e saudável. Apesar de um pré-natal regular, sem imprevistos, o parto não foi como planejado. O menino veio ao mundo com segurança no meio da estrada, graças ao apoio de […]

Renan Nucci Publicado em 31/03/2021, às 15h32 - Atualizado às 15h36

Bebê nasceu saudável e foi levado ao hospital
Bebê nasceu saudável e foi levado ao hospital - Bebê nasceu saudável e foi levado ao hospital

Nasceu nesta terça-feira (30) em Aral Moreira, município distante 372 quilômetros de Campo Grande, na fronteira com o Paraguai, o menino Bento, com 3,8 quilos e saudável. Apesar de um pré-natal regular, sem imprevistos, o parto não foi como planejado. O menino veio ao mundo com segurança no meio da estrada, graças ao apoio de policiais do DOF (Departamento de Operações de Fronteira).

Os militares, acostumados a ocorrências de alto risco e muita tensão, faziam bloqueio no cruzamento da rodovia MS-386 com a MS-485, trecho de acesso entre Aral Moreira e Amambai, quando foram surpreendidos com pedido de resgate feito por Vilma Ortiz Fritsche, de 43 anos. Ela conduzia um veículo, tendo como passageira a cunhada Mirian Ramirez dos Santos, de 24 anos, gestante de nove meses que estava em trabalho de parto.

A equipe composta pelo sargento Júlio César e pelos cabos Leandro Ribas Terra, Willian Vieira da Silva e André Luiz Reginaldo de Souza prestaram atendimento. O objetivo era que a grávida fosse levada até Amambai, porém, Bento queria nascer e não esperou. Os policiais pararam o veículo e fizeram o parti ali mesmo, no meio da estrada.

“Quando vimos que a criança ia nascer, nós pegamos as nossas roupas e forramos o carro, nisso o bebê já apareceu e foi segurado pelo cabo Willian”, disse o sargento Júlio César. O comandante lembrou que foi um momento marcante, já que nenhum dos policiais havia vivenciado algo assim.

 “É totalmente diferente do que estamos acostumados no dia a dia, mas foi surpreendente e muito emocionante, principalmente quando o bebê deu o primeiro choro, a equipe toda se emocionou”, diz.

O nascimento

Em parto na estrada, Bento veio ao mundo pelas mãos de policiais do DOF
Policiais com o menino Bento, que nasceu no meio da estrada. Foto: Divulgação

Mirian relatou à Sejusp (Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública) que acordou por volta de 3 horas da manhã de terça, sentindo contrações leves. Ela mora em Aral Moreira, mas como fez o pré-natal em Amambai, conversou com o médico que fazia o acompanhamento da gestação, que pediu para ela ir até o hospital naquele município.

“Uns 30 quilômetros para frente de Aral Moreira, já perto do Rio Verde, um pneu estourou e eu e minha cunhada pedimos ajuda para um senhor, que não me lembro o nome, que foi o primeiro anjo que nos ajudou e com a troca, mas nisso perdemos de 30 a 40 minutos. Seguimos viagem, mas a estrada estava ruim, o carro balançando muito e um pouco antes do bloqueio policial a bolsa estourou e a Vilma resolveu pedir ajuda do DOF”, relata Mirian.

Segundo a mãe do Bento, foi tudo muito rápido e encontrar os policiais do DOF, foi de extrema importância para que corresse tudo bem. “Se não fossem eles eu não sei o que seria de nós. Os policiais foram muito gentis, nos acalmou e eu quase não senti dor, depois que o Bento nasceu o cabo Leandro Terra pegou a direção do carro da minha cunhada que não tinha condições de dirigir e nos levou até Amambai, a viatura foi acompanhando”, lembra.

Jornal Midiamax