Cotidiano

Em MS, 6 mil pessoas deixaram de trabalhar no setor de cultura durante pandemia

Dados foram divulgados nesta quarta-feira pelo IBGE referentes ao ano de 2020

Gabriel Maymone Publicado em 08/12/2021, às 11h53

Pandemia fez trabalhadores da cultura abandonarem ofícios em MS
Pandemia fez trabalhadores da cultura abandonarem ofícios em MS - Henrique Arakaki / Midiamax

Pesquisa divulgada nesta quarta-feira (8) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) revela que cerca de 6 mil pessoas deixaram de trabalhar no setor de cultura em 2020 em Mato Grosso do Sul, uma perda de 10,2%.

Conforme a pesquisa, em 2019, 59 mil pessoas trabalhavam seja com carteira assinada ou de maneira informal com cultura, enquanto que no ano de 2020 havia 53 mil trabalhadores.

Em 2020, para a totalidade dos trabalhadores, 22,9% tinham nível superior completo, enquanto no setor cultural, 29,7% dos trabalhadores o tinham. Isso coloca o MS em 8o no ranking nesse quesito.

Apesar de um perfil com maior nível de instrução, houve mais trabalhadores em ocupações informais no setor cultural do que em todos os setores juntos. Em Mato Grosso do Sul, esse percentual foi de 51,9% dos ocupados no setor cultural.

Mato Grosso do Sul ficou em 5o lugar no ranking entre as UFs no total de despesa do consumo médio mensal familiar com cultura, com R$ 311,02.

Jornal Midiamax