Cotidiano

Em Mato Grosso do Sul, mais de 1,2 mil bolsas remanescentes do Prouni foram ofertadas pelo MEC

Inscrições foram encerradas na terça-feira

Ranziel Oliveira Publicado em 06/05/2021, às 16h41

Ministério da Educação
Ministério da Educação - (Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil)

As inscrições para as bolsas remanescentes do processo seletivo do primeiro semestre de 2021 para o Prouni (Programa Universidade para Todos) encerraram nesta terça-feira (04). Ao todo, foram ofertadas 1.211 vagas para todo o Estado, informou o MEC (Ministério da Educação).

Desse total, 528 bolsas foram ofertadas de forma integral e 629 de forma parcial, para todo o Mato Grosso do Sul. As bolsas remanescentes são aquelas não preenchidas no processo seletivo, nas duas chamadas regulares e também na lista de espera do programa. A disponibilidade dessas bolsas ocorre por desistência dos candidatos pré-selecionados ou falta de documentação, por exemplo.

O Prouni é o programa do governo federal que oferece bolsas de estudo, integrais e parciais (50%), em instituições particulares de educação superior. Para ter acesso à bolsa integral, o estudante deve comprovar renda familiar bruta mensal de até 1,5 salário mínimo por pessoa. Para a bolsa parcial, a renda familiar bruta mensal deve ser de até 3 salários mínimos por pessoa.

É necessário também que o estudante tenha cursado o ensino médio completo em escola da rede pública ou da rede privada, desde que na condição de bolsista integral. Professores da rede pública de ensino também podem disputar uma bolsa, e, nesse caso, não se aplica o limite de renda exigido dos demais candidatos.

Nova regra

No último dia 15, o MEC publicou a Portaria nº 212/2021, que trata da ocupação de bolsas remanescentes do Prouni e estabelece a nova regra para a classificação dos candidatos.

A partir de agora, a classificação dos inscritos em cada um dos processos de ocupação de vagas remanescentes do Prouni vai considerar a média aritmética simples das notas obtidas nas cinco provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), que são de linguagens, códigos e suas tecnologias; matemática e suas tecnologias; ciências da natureza e suas tecnologias; ciências humanas e suas tecnologias; e a prova de redação.

Está seleção será a primeira edição do processo de ocupação de bolsas remanescentes em que a classificação dos candidatos se dará por ordem de melhor desempenho obtido no Enem, considerando as edições do exame ocorridas nos últimos dez anos. Para o candidato que fez mais de um Enem será considerada, para efeito da classificação, a edição em que ele tenha obtido a maior média no conjunto de provas. Até então, valia a prova mais recente do exame.

Para isso, o candidato deve ter obtido 450 pontos no conjunto de provas do Enem e não ter tirado zero na redação.

Jornal Midiamax