Cotidiano

Em mais um ano de pandemia, calouros da UEMS são recepcionados de forma on-line

Para evitar a proliferação da Covid-19, evento tradicional aconteceu virtualmente

Karina Campos Publicado em 13/04/2021, às 07h58

None
(Foto: Arquivo, Midiamax)

Em mais um ano de pandemia e cuidados extremos para evitar a contaminação por Covid-19, a UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul), adere a recepção de calouros deste ano de forma virtual.

O encontro está marcado para os dias 27, 28 e 29 de abril, onde serão realizadas diversas programações com informações, orientações e entretenimento aos novos acadêmicos e veteranos, pelo canal oficial da UEMS no Youtube. https://www.youtube.com/user/UEMSimprensa.

A Proinca (Programa de Inclusão do Calouro) tem a intenção de informar e orientar os estudantes que ingressam na vida acadêmica. Em 2021, a universidade será apresentada aos calouros a partir de suas características potenciais nos eixos de Ensino, Pesquisa e Extensão. Essa apresentação se dará inicialmente com a Acolhida do Reitor e das Pró-Reitorias e pela abordagem de assuntos importantes para o cotidiano do novo estudante universitário da UEMS.

“Em linhas gerais, o programa vai oferecer boas-vindas aos ingressantes, bem como aos alunos veteranos, e assim, garantir segurança de qualidade no período excepcional do Ensino Remoto, medida emergencial impulsionada pelo período da pandemia”, explica a coordenadora do programa, professora Susylene Araújo.

Confira a programação:

No dia 27/04 será feito o acolhimento dos alunos, com a abertura a partir das 17h30. Em seguida, a UEMS será apresentada pelo Reitor Laércio Alves de Carvalho a Vice-Reitora Celi Correa Neres, junto aos Pró-Reitores da Universidade. Por fim, haverá um Show Cultural com a rapper SoulRa, de Dourados.

No dia 28, o Proinca começa mais cedo, às 16h, com a apresentação do o espetáculo “O cordel do amor sem fim” de Claudia Barral, dirigida por Fernandes F., professor do curso de Artes Cênicas, que faz parte do Projeto de Extensão Arrebol Cultural, da UEMS. A peça conta a história de três irmãs, Madalena, Carminha e Tereza, que por sua vez ama Ântonio, um viajante que Tereza conheceu no porto, no dia de seu noivado com José, o desenvolvimento da história é à moda de cordel, com um final inesperado. O espetáculo terá duração de 50 minutos e classificação de 12 anos.

Já no dia 29, o entretenimento abre espaço para a reflexão, com a Live "(In)compreensões do tempo presente: a covid-19, seus impactos e desafios", com a palestra do professor Esmael Alves de Oliveira, da (FCH/UFGD  (Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Federal da Grande Dourados), Doutor em Antropologia Social pela UFSC. Essa Live será às 11hs e o assunto será mantido com a apresentação, logo em seguida, às 12h, da Peça “Pandemia. Conflito. Natureza. Respiro...: um experimento cênico por meio da videodança”, do GPPED  (Grupo de Pesquisa de Poéticas e Educação em Dança), da UEMS.

 “A função do UEMS é uma formação de qualidade, que começa nesse primeiro acolhimento dos alunos. Ao receber novos alunos, a Universidade se fortalece, por isso a importância dessa recepção, desse acolhimento aos calouros e aos demais alunos da UEMS”, explicou a professora e vice-reitora, professora Celi Correa Neres.

Jornal Midiamax