Cotidiano

Dourados segue com vacinação contra a Covid-19 em 4 locais diferentes

O cronograma tem início às 7h30 na Central de Vacinação e atende adolescentes de 12 a 17 anos

Marcos Morandi Publicado em 21/10/2021, às 06h38

Prefeitura de Dourados disponibiliza todas as doses para imunização nesta quinta-feira
Prefeitura de Dourados disponibiliza todas as doses para imunização nesta quinta-feira - Midiamax/Arquivo

A vacinação contra a Covid-19 prossegue nesta quinta-feira, em Dourados, em quatro locais diferentes e com aplicação de todas as doses. O cronograma tem início às 7h30 na Central de Vacinação e atende adolescentes de 12 a 17 anos, pessoas com 18 anos ou mais, gestantes, puérperas e lactantes que ainda não receberam a 1ª dose.

Na parte da tarde, o setor de imunização da Prefeitura de Dourados mantém o cronograma, com atendimento do mesmo grupo. Entretanto, a vacinação acontece nas unidades de saúde Parque das Nações I, Parque do Lago II e Maracanã, das 15h às 20h.

Nesses mesmos locais e horários, também acontece a aplicação da segunda dose (D2) nas pessoas que tomaram a D1 da Pfizer e Coronavac até o dia 21 de setembro. Também recebe a 2ª dose quem foi vacinado até 20 de agosto com a AstraZeneca. A apresentação de um documento com foto, CPF e comprovante da vacinação anterior é obrigatória.

Já a aplicação da terceira dose (D3) acontece na Central de Vacinação, anexa ao Pavilhão de Eventos e também nas unidades de saúde Parque das Nações I, Parque do Lago II e Maracanã, das 7h30 às 16h30 e também das 15h às 20h.

Primeiramente, serão imunizados os trabalhadores de saúde com 18 anos ou mais que tomaram a D2 até o dia 21 de junho. Em seguida, as pessoas com 60 anos ou mais que também foram imunizadas com a D2 até 21 de junho.

Depois, é a vez daqueles que convivem com comorbidades imunológicas que tomaram a D2 até o dia 21 de setembro. O setor de Imunização lembra que para ter acesso à dose de reforço é necessária a apresentação de um documento com foto, CPF, comprovante da dose 2 e holerite, para os trabalhadores da saúde.

Jornal Midiamax