Cotidiano

DNIT-MS vai implementar nova pista para mudar ‘curva da morte’ na BR-060

O novo traçado terá aproximadamente 700 metros e haverá um aumento no raio das curvas horizontais

Gabriel Neves Publicado em 15/06/2021, às 12h00

Trecho é conhecido como 'curva da morte' por conta do grande número de acidentes.
Trecho é conhecido como 'curva da morte' por conta do grande número de acidentes. - (Foto: Divulgação/DNIT)

O DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) assinou, nesta segunda-feira (14), uma ordem de serviço para o início das obras que visa eliminar um ponto crítico da BR-060, na Serra de Maracajú, no município de Nioaque.

De acordo com o departamento, o projeto traz uma correção de traçado com a implantação de uma nova via no sentido Sidrolândia-Nioaque e tem como objetivo proporcionar mais segurança aos usuários da rodovia, conhecida por muitos como ‘trecho da morte’.

Conforme o projeto, o novo traçado terá aproximadamente 700 metros e haverá um aumento no raio das curvas horizontais, além de implementar mais uma faixa de tráfego.

Defensas metálicas de proteção serão implementadas e, por fim, o reforço das sinalizações verticais e horizontais da nova área de escape (caixa de brita) será construída para eventuais emergências.

Este trecho da BR-060 se caracteriza por localizar-se em uma área de fortes declives e sinuosidade. Ao longo de dois quilômetros analisados pelo DNIT, o departamento afirma ter constatado inúmeros indícios de acidentes, especialmente de saída de pista, por meio de vestígios de cargas, de peças de veículos e de seções de meio fio, ainda que o trecho seja totalmente dotado de defensas metálicas.

O local é historicamente conhecido pela ocorrência de graves acidentes envolvendo vítimas fatais. Por conta disso foi implantada, nos últimos anos, uma área de escape dotada de caixa de brita, com o objetivo da parada completa de veículos com problemas mecânicos.

Jornal Midiamax