Cotidiano

Dia dos Pais: comércio de Campo Grande espera aumento de 7% nas vendas este ano

Gabriel Maymone Publicado em 27/07/2021, às 11h45

Dia dos Pais já movimenta o Centro de campo Grande
Dia dos Pais já movimenta o Centro de campo Grande - Marcos Ermínio / Midiamax

Pesquisa divulgada nesta terça-feira (27) pela CDL-CG (Câmara dos Dirigentes Lojistas) de Campo Grande revela que o comércio espera aumento de 7% nas vendas do Dia dos Pais este ano em relação ao ano passado.

De acordo com o presidente da CDL-CG, Adelaido Vila, o levantamento aponta boas expectativas de vendas para o período, mostrando que com a vacinação contra a covid avançando, a economia começa a reagir. “Ainda precisamos de muito para a retomada do comércio, mas estes sinais de reação são animadores e ajudam muito a alavancar a economia local”, declarou.

O levantamento foi realizado entre 23 e 26 de julho e 620 consumidores foram ouvidos por telefone. Dentre os entrevistados, 71% responderam que pretendem comprar presente no dia dos pais, 12% não sabem ainda e 17% não pretendem, ou não poderão comprar.

Os dados apontam ainda um crescimento no percentual de possíveis compradores, se comparado com o mesmo período de 2020, onde 64% dos entrevistados tinham a pretensão de comprar presentes para o dia dos pais, 14% não sabiam e 22% não pretendiam, ou não poderiam. Uma expectativa de crescimento de 7% do ano anterior, para 2021.

Segundo o levantamento, a maioria dos entrevistados, 29% quer dar perfumaria, 27% calçados, 19% vestuário, 13% elétrico eletrônico e 12% ainda não sabem o que comprar. Além disso, 28% responderam que vão comprar no shopping, pelo conforto e praticidade. Já 21% dos consumidores preferem comprar nas Lojas do Centro, pelo preço e variedade. Quinze por cento vão comprar nos bairros. Dez por cento irá comprar via internet. E, 26% não sabem e dependerá das ofertas.

Por fim, 73% dos entrevistados vão comemorar a data e 27% não pretendem. Dos que irão celebrar a data, 35% afirmaram que vão almoçar, 52% querem comemorar em casa e 13% não sabem ainda.

Jornal Midiamax