Cotidiano

De novo: salários atrasam e trabalhadores paralisam atividades na Santa Casa

Os trabalhadores da Santa Casa fazem uma paralisação na manhã desta terça-feira (9) em Campo Grande. Com o salário de janeiro atrasado, enfermeiros, técnicos de enfermagem e a equipe de higiene e manutenção estão com os braços cruzados e devem realizar uma assembleia. Diante do atraso no salário, há possibilidade de greve.  O hospital nega […]

Mylena Rocha Publicado em 09/02/2021, às 08h20 - Atualizado às 12h06

Trabalhadores estão reunidos em frente ao hospital. (Foto: Divulgação/Siems)
Trabalhadores estão reunidos em frente ao hospital. (Foto: Divulgação/Siems) - Trabalhadores estão reunidos em frente ao hospital. (Foto: Divulgação/Siems)

Os trabalhadores da Santa Casa fazem uma paralisação na manhã desta terça-feira (9) em Campo Grande. Com o salário de janeiro atrasado, enfermeiros, técnicos de enfermagem e a equipe de higiene e manutenção estão com os braços cruzados e devem realizar uma assembleia. Diante do atraso no salário, há possibilidade de greve. 

De novo: salários atrasam e trabalhadores paralisam atividades na Santa Casa
Salários deveriam ter sido pago na sexta-feira. (Foto: Divulgação/Siems)

O hospital nega que haja uma paralisação e fala em manifestação, apesar dos funcionários estarem fora dos seus postos de trabalho desde cedo. Os funcionários começaram a se concentrar em frente à Santa Casa já por volta das 7h30 e uma assembleia será realizada às 8h30. Segundo o Siems (Sindicato dos Enfermeiros de Mato Grosso do Sul), a paralisação acontece porque mais uma vez o hospital deixou de fazer o pagamento no prazo legal, que é o quinto dia útil. 

“A folha de janeiro não foi paga para os trabalhadores e nós estamos paralisados aqui. Na sexta-feira, a Santa Casa posicionou para os trabalhadores que iria ter uma previsão de pagamento para segunda-feira, disseram que precisavam de repasse para fazer o pagamento, o que não aconteceu. O pagamento dos funcionários não aconteceu e nós não temos devolutiva nenhuma”, diz o presidente do sindicato Lázaro Santana. 

Por enquanto, os médicos ainda não aderiram à paralisação. Conforme o presidente do Sinmed-MS (Sindicato dos Médicos do Mato Grosso do Sul), Marcelo Santana, a categoria definiu que sempre que o salário não for pago no quinto dia útil, a categoria deve paralisar. Porém, ele afirma que conversou com o presidente do hospital, que o pagamento seria liberado nesta terça (9). “Estamos aguardando, para que não haja necessidade de paralisação. É uma  situação difícil”.

Procurada pela reportagem, a Santa Casa disse, em nota, que não há paralisação e sim uma manifestação de alguns funcionários convocados por sindicatos. “Realmente, o pagamento dos salários está atrasado porque a prefeitura não repassou o valor contratual”. Segundo a Santa Casa,  o pagamento será feiro assim que o hospital receber o repasse do município.

A Prefeitura de Campo Grande alega que realizou o repasse de R$ 5 milhões referente a recurso do tesouro municipal para a Santa Casa nesta terça-feira (9). Porém, a Prefeitura aponta que o repasse não estava em atraso e está dentro do período de compensação financeira. “Cabe ressaltar que a Santa Casa recebe mensalmente aproximadamente R$ 24 milhões, recursos estes que vêm sendo pagos normalmente, não havendo assim pendência por parte do município”.

Jornal Midiamax