Cotidiano

Das 15 cidades de MS com UTIs, 9 não possuem mais vagas e outras 6 estão em estado crítico

Em Campo Grande a ocupação das UTIs é de 98,47% nesta segunda-feira (21)

Dândara Genelhú Publicado em 21/06/2021, às 15h56

A partir de 80% de ocupação, o cenário de leitos é considerado crítico.
A partir de 80% de ocupação, o cenário de leitos é considerado crítico. - Foto: Reprodução.

Mato Grosso do Sul começa a semana com todas as 15 cidades que possuem leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) Covid-19 em estado crítico. Dessas, nove não possuem mais vagas para novas internações de pacientes infectados pelo coronavírus nesta segunda-feira (21).

Em Campo Grande, a lotação é de 98,47% nos leitos de UTIs. Na cidade, existem 326 instalações deste tipo, sendo que 321 pessoas estão internadas. Ou seja, restam cinco vagas para novos pacientes infectados com quadros graves da doença.

Assim como a Capital, outras cinco cidades não estão lotadas, mas apresentam situação crítica. De acordo com a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), a partir de 80% de ocupação o cenário de UTIs já é considerado crítico.

Os dados dos leitos são atualizados no Painel Mais Saúde. O portal é alimentado pela SES (Secretaria de Estado de Saúde).

Confira como estão as ocupações nos municípios de MS:

  • Aparecida do Taboado 90% das 10 vagas existentes
  • Aquidauana 100% dos 8 leitos existentes
  • Bataguassu 100%, das 5 vagas existentes
  • Campo Grande 98,47%, das 326 vagas existentes
  • Corumbá 95%, dos 20 leitos existentes
  • Costa Rica 100%, de 10 vagas existentes
  • Coxim 87,5%, de 8 vagas existentes
  • Dourados 88,33% de 94 leitos disponíveis
  • Jardim 100%, de 6 vagas existentes
  • Naviraí 100%, de 15 vagas existentes
  • Nova Andradina 100%, de 8 vagas existentes
  • Paranaíba 100%, de 10 vagas existentes
  • Ponta Porã 100%, de 40 vagas existentes
  • Sidrolândia 100%, de 5 vagas existentes
  • Três Lagoas 85%, de 40 vagas existentes
Jornal Midiamax