Cotidiano

Contas atrasadas de energia poderão ser parceladas em até 24 vezes em MS

Ampliação das parcelas ocorre após retorno do corte em casos de não pagamento

Gabriel Neves Publicado em 02/10/2021, às 14h14

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa - (Foto: Arquivo/Midiamax)

Com o retorno do corte de energia elétrica em casos de não pagamento, as famílias sul-mato-grossenses contam com uma nova ampliação no parcelamento para pagamento de contas em atraso, passando de 12 para 24 meses.

Conforme a Energisa, poderão parcelar seus débitos todos os clientes residenciais, rurais, comerciais e industriais. Após o consumidor entrar em contato, a concessionária vai analisar cada situação e repassar a melhor forma de pagamento.

Como negociar

  • WhatsApp: Os clientes podem optar por um dos canais digitais disponíveis de sua preferência sem precisar sair de casa. Para negociar pelo WhatsApp (67) 99980-0698 com a GISA, assistente virtual disponível 24 horas é só escrever a palavra Parcelamento e dar início à conversa.
  • Site: Se preferir, o consumidor pode acessar o site, realizar o cadastro e selecionar a opção ‘Negociar Dívida’.
  • App: No aplicativo Energisa On, (disponível no Google Play ou App Store do celular) o consumidor acessa o ícone Parcelamento.

Outros benefícios

Conforme a empresa, também são oferecidos benefícios para públicos específicos. A TSEE (Tarifa Social de Energia Elétrica), por exemplo, concede descontos na conta de luz para famílias declaradas de baixa renda e inscritas no Cadastro Único do Governo Federal, Indígenas ou Quilombolas, dependendo da faixa de consumo.

Corte de energia

O corte de energia por falta de pagamento no caso dos consumidores de baixa renda volta a ser permitido nesta sexta-feira (1°) em todo o Brasil, incluindo Mato Grosso do Sul. Em abril a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) suspendeu o corte para os beneficiários da tarifa social em razão da crise provocada pela pandemia do coronavírus.

A Energisa afirma que seguirá as normas determinadas pela Agência, ou seja, com a não prorrogação da resolução, o corte voltará a ocorrer nas residências atendidas pela concessionária. Apesar disso, a empresa negou corte em massa e afirma que cada cliente, em caso de corte, será avisado com 15 dias de antecedência.

Jornal Midiamax