Cotidiano

Com pouca comida e sem cobertas para se aquecer, família pede por doações no Noroeste

Alimentos também são escassos e nem fogão funciona mais

Fábio Oruê Publicado em 28/06/2021, às 14h36

Camila e os filhos estão passando frio e necessidades
Camila e os filhos estão passando frio e necessidades - Foto: Henrique Arakaki | Jornal Midiamax

A dona de casa Camila Cristina, mãe de quatro crianças e moradora do Jardim Noroeste, em Campo Grande, está passando necessidades que se agravam durante os frios do inverno. Sem cobertores e colchões suficientes, ela pede por doações para poder esquentar os filhos, de 13, 10 e 4 anos, além do bebê de apenas dois meses. "Eu tenho um colchão só para eles dormirem e coberta só tem um para cada um", contou ela sobre a situação. 

Além disso, a alimentação é escassa: "Só tem arroz e salada", disse ela, que ela também está sem fogão para cozinhar, pois o seu está com um vazamento de gás e impossibilitado de ser usado. "Escola parou; creche parou; com quem eu vou deixar meus filhos para poder trabalhar?", se indagou. O pai das crianças já faleceu e Camila não tem parentes ou com quem possa deixar os filhos para trabalhar e levar o sustento para a casa. Por isso, pede ajuda. 

A mulher pede por doações de colchões e cobertores e também de alimentos, um fogão, um botijão de gás e fraldas tamanho G e P para as crianças menores. Ela mora em uma casa de aluguel no Jardim Noroeste há um ano e uma ONG pagou os aluguéis até o mês e agosto, mas depois disso, a dona de casa não sabe como vai se sustentar.

Para doar e obter mais informações, é possível entrar em contato com Camila pelo telefone (67) 99310-7162.

Jornal Midiamax