Cotidiano

Com mais de 200 novos casos em 7 dias, MS registra 1,1 mil infectados por dengue

Na última semana, Mato Grosso do Sul registrou 212 novos casos de dengue espalhados pelos municípios. Assim, o Estado já possui 1.104 pessoas que sofrem da doença. De acordo com a SES (Secretaria de Estado de Saúde), MS já possui média incidência de casos prováveis. No boletim publicado na última quarta-feira (11), eram 156 casos […]

Dândara Genelhú Publicado em 11/03/2021, às 14h19

Larvas do mosquito da dengue se desenvolvem em acumulados de água. (Foto: Henrique Arakaki, Midiamax)
Larvas do mosquito da dengue se desenvolvem em acumulados de água. (Foto: Henrique Arakaki, Midiamax) - Larvas do mosquito da dengue se desenvolvem em acumulados de água. (Foto: Henrique Arakaki, Midiamax)

Na última semana, Mato Grosso do Sul registrou 212 novos casos de dengue espalhados pelos municípios. Assim, o Estado já possui 1.104 pessoas que sofrem da doença. De acordo com a SES (Secretaria de Estado de Saúde), MS já possui média incidência de casos prováveis.

No boletim publicado na última quarta-feira (11), eram 156 casos suspeitos para cada 100 mil habitantes de MS. Ou seja, são 4.286 pessoas com suspeita de dengue no Estado.

Assim, 11 cidades de MS estão com alta incidência de dengue. As três com maior número de casos prováveis para cada 100 mil moradores são: Antônio João, com 2,9 mil casos; Camapuã, com 1,7 mil; e Ladário, com 1,1 mil possíveis infectados.

Entre os casos confirmados, Três Lagoas é o município que mais concentra infectados, são 334 até esta quarta-feira (10). Em segundo lugar, Corumbá registrou 216 pessoas com dengue. Rio Brilhante marcou 140 casos nesta semana e Campo Grande permanece com 119.

Três mortes causadas por dengue já foram confirmadas no Estado. De acordo com o boletim, uma idosa de 69 anos com diabetes e hipertensão foi vítima da doença em Campo Grande. Assim, um senhor de 69 anos com as mesmas comorbidades faleceu em Dourados. A vítima mais jovem é uma mulher de 29 anos que morreu em Corumbá, o boletim aponta que ela tinha doenças autoimunes.

Jornal Midiamax