Cotidiano

Com flexibilizações e fim de ano, restaurantes puxam contratações e MS cria 2,7 mil postos de trabalho

Ritmo de contratações desacelera em setembro, mas MS já criou 36,7 mil postos de trabalho em 2021

Gabriel Maymone Publicado em 26/10/2021, às 09h43

O segmento de restaurantes foi o que mais contratou em MS em setembro
O segmento de restaurantes foi o que mais contratou em MS em setembro - Divulgação

O aumento das flexibilizações e a expectativa com o fim de ano fizeram o setor de restaurantes aumentar as contratações e puxar a criação de postos de trabalho em Mato Grosso do Sul no mês de setembro. Foram 2.776 novos empregos formais criados no mês passado, sendo 333 por esse tipo de estabelecimento.

O ritmo de contratações com carteira assinada desacelerou nos últimos meses, mas MS continua com saldo positivo em setembro e acumula a criação de 36.784 postos de trabalho em 2021, segundo dados divulgados na manhã desta terça-feira (26) pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério da Economia.

Conforme os dados, o mês de setembro apresentou saldo positivo de 2.776 empregos criados, ou seja, foram 23.785 contratações frente a 21.009 demissões. No acumulado dos 9 primeiros meses do ano, o total é de 36.784 novos postos de trabalho. Nesse período, foram 204.562 admissões e 167.778 desligamentos.

Dessa forma, MS segue com saldo positivo pelo 9º mês consecutivo. Porém, desde julho as contratações apresentam leve queda no ritmo. Naquele mês, o saldo foi de 3.656 empregos gerados. O número caiu para 2.807 em agosto e 2.776 em setembro. O último mês que o Estado teve mais demissões que contratações foi em dezembro, com fechamento de 2.866 postos de trabalho.

Raio-x por setor

O segmento de restaurante foi o que mais contratou em setembro. Foram 799 admissões contra 466 demissões, que resultam em saldo de 333 novos postos de trabalho.

O setor apresentou maior variação positiva em setembro: 2,4%. Ou seja, foram 2.216 trabalhadores admitidos em todo o Estado contra 1.574 demitidos.

O 2º segmento que mais criou postos de trabalho em números proporcionais foi o comércio, com alta de 0,63% em setembro. A maioria das contratações é do comércio varejista, puxado pelo segmento de vestuário e calçado.

Também apresentou alta o setor de serviços, que contratou 0,62% a mais em setembro. Já a agropecuária fechou o mês com estabilidade e registrou apenas a criação de 94 postos de trabalho.

Jornal Midiamax