Cotidiano

Com duas desistências, quatro pacientes da fila da UTI em Dourados são transferidos para São Paulo

Segundo a Sems (Secretaria Municipal de Saúde), familiares de dois pacientes não autorizaram a remoção

Marcos Morandi Publicado em 10/06/2021, às 06h13

Até agora 11 pacientes de Dourados já levados para outros estados
Até agora 11 pacientes de Dourados já levados para outros estados - Marcos Morandi

Com duas desistências em cima da hora, quatro pacientes que aguardam por um leito de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) em Dourados foram transferidos para São Bernardo do Campo, em São Paulo. O translado em ambulâncias até a Base Aérea de Campo Grande aconteceu na tarde desta quarta-feira (9).

Na lista de transferência, haviam seis pacientes que estavam internados na UPA (Unidade de Pronto Atendimento), entretanto duas famílias não aceitaram a oferta de vaga. Com essas nova remoções, 11 pacientes estão internados em leitos de UTI de Rondônia e, agora, de São Paulo.

Sendo a prefeitura e também o Governo do Estado, a medida tem finalidade de garantir a saúde dos pacientes e melhorar o fluxo na fila de espera de leitos hospitalares, está sendo coordenada de forma conjunta pela Central de Regulação Estadual, Sems (Secretaria Municipal de Saúde) e Funsaud (Fundação de Serviços de Saúde de Dourados).

Não há mais leitos intensivos para atendimento de pessoas com covid-19 nos hospitais de todo Mato Grosso Sul, por isso, o esforço em conjunto para que ninguém fique sem atendimento. Ao todo, no Estado há 593 vagas em UTI para assistência dos doentes com o novo coronavírus e todos estão ocupados.

Em Dourados, a taxa de ocupação de leitos de UTI encontra-se há mais de dois meses em 100%, com 36 pessoas aguardando uma vaga. Desse total, 21 são de pacientes de Dourados e 15 de outras localidades.

O município tem ainda 95 pessoas internadas em leitos de enfermaria, sendo 45 pelo SUS (Sistema Único de Saúde) e 34 em hospitais particulares. Das 71 pessoas internadas em UTIs hoje, 34 são de Dourados e outros 28 de cidades da macrorregião.

Na semana passada pacientes foram transferidos para Rondônia, após autorização dos familiares e dos próprios pacientes. A Sems alerta para que a população mantenha os cuidados básicos, evite aglomerações, use a máscara e álcool em gel.

Jornal Midiamax