Cotidiano

Prefeitura de Campo Grande descarta feriadão no Corpus Christi com Covid em alta

Sexta-feira após o feriado religioso será dia normal de trabalho no município; medida visa a evitar aglomerações

Humberto Marques e Mayara Bueno Publicado em 29/05/2021, às 10h58

Centro de Campo Grande, que terá sexta-feira 'normal' após o feriado de Corpus Christi
Centro de Campo Grande, que terá sexta-feira 'normal' após o feriado de Corpus Christi - Arquivo/Midiamax

A Prefeitura de Campo Grande descartou decretar ponto facultativo na próxima sexta-feira (4), o que emendaria com o fim de semana o feriado de Corpus Christi, celebrado na quinta (3).

A medida é reflexo do endurecimento das medidas de enfrentamento ao novo coronavírus, diante da piora da classificação da Capital no Prosseguir (Programa de Saúde e Segurança na Economia).

A administração municipal descartou o ponto facultativo, o que fará com que todas as repartições públicas municipais funcionem normalmente na sexta-feira após o feriado. Sem a “emenda”, evitam-se complicações com a aplicação de 4 dias consecutivos de folga –com a realização de festas e aglomerações, cenário favorável ao contágio da Covid-19.

Na quarta-feira (26), a atualização do Prosseguir apontou a piora de Campo Grande na classificação, saindo do Grau Médio (Laranja) para o Alto (Vermelho), o que implicou o recuo do início do toque de recolher para as 21h até 9 de junho.

Além da Capital, 45 cidades estão sob bandeira vermelha, 23 em laranja e 9 em amarelo (Grau Moderado). Dourados é a única cidade sob bandeira cinza, de Grau Extremo, o que levou a administração do prefeito Alan Guedes (Progressistas) a decretar lockdown por 14 dias.

Data celebrada nacionalmente, o Corpus Christi não foi incluído nos feriados municipais antecipados para se decretar “feriadão” de 22 a 26 de março, como forma de se evitar um lockdown também em Campo Grande. A antecipação de folgas envolveu apenas as celebrações municipais, como o Dia de Santo Antônio e o Aniversário da cidade até 2022, que devem ser dias normais.

“O feriado vai permanecer normal na Quinta-Feira Santa, que é nacional e não depende da gente. E não está no rol de feriados que antecipamos. Como era feito nos anos anteriores, daríamos ponto facultativo na sexta-feira, mas o prefeito [Marquinhos Trad, PSD] decidiu não fazer. Então quinta temos o feriado nacional que vamos respeitar, e na sexta-feira será expediente normal”, explicou o secretário municipal de Governo e Gestão, Antônio Lacerda.

Jornal Midiamax