Cotidiano

Burocracia do Ministério da Saúde trava vacinação para novos públicos em MS

Reunião nesta sexta pode liberar vacinação; drives e postos seguem vazios com público prioritário já vacinado

Gabriel Maymone Publicado em 21/05/2021, às 09h51

Drive-thru do Albano Franco não é usado todos os dias
Drive-thru do Albano Franco não é usado todos os dias - Marcos Ermínio / Midiamax

Quatro meses após o início da vacinação, a aplicação de doses segue o grupo prioritário e a expectativa da população geral aumenta a cada nova remessa. A expectativa é de que a partir de sábado (22) Mato Grosso do Sul comece a seguir a vacinação por faixa etária, do público que não faz parte de grupos prioritários.

Conforme o secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, reunião da Câmara Técnica do Ministério da Saúde está sendo realizada na manhã desta sexta-feira (21). "Vários estados estão defendendo que possamos colocar como meta vacinar pessoas por idade. Vários municípios já acabaram com os grupos prioritários. Há convergência pelo Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde) e do Conasems (Conselho Nacional dos Secretários Municipais de Saúde) e estou crente de que vamos ter o acolhimento por parte da coordenadoria-geral do PNI (Plano Nacional de Imunização) dessa definição para que inicie a partir de amanhã", pontuou.

Vacinação travada

Com mais de 1 milhão de doses de vacinas aplicadas em mais de 698 mil pessoas, vários municípios de MS já concluíram a aplicação de doses do PNI e estão com a vacinação atrasada.

Conforme o plano estadual de imunização, são mais de 1 milhão de pessoas inclusas no grupo prioritário. A dificuldade em estimar esse grupo se dá nas pessoas com comorbidades, que foi levantado em mais de 220 mil pessoas no Estado. Porém, até o momento, foram vacinadas pouco mais de 100 mil pessoas desse grupo.  

É o caso de Rio Verde de Mato Grosso, que aguarda pela decisão para iniciar a vacinação no novo público. "Estamos aguardando uma resposta do Estado para saber como vamos proceder, mas todos os grupos prioritários foram vacinados: profissionais de saúde, educação, transporte e todos os elencados pelo PNI", informou a coordenadora de imunização municipal, Simone Silveira.

Campo Grande também está com planos de iniciar a vacinação no p úblico em geral. Conforme apurado pelo Jornal Midiamax esse posicionamento seria colocado na próxima reunião do CIB (Comitê Intergestor Bipartite).

Impossibilitada de iniciar a vacinação em novos grupos, a Capital chegou a fazer repescagem de grupos prioritários. Com público já vacinado, pontos de imunização ficam vazios por boa parte do dia.

Jornal Midiamax