Cotidiano

Com 233 novos casos de Covid-19, mais de 3,6 mil indígenas de MS já foram infectados

Nos últimos nove dias foram registrados 233 novos casos de Covid-19 entre os povos indígenas, totalizando 3.686 infectados em MS.

Dândara Genelhú Publicado em 07/01/2021, às 18h04

Indígena reza durante sepultamento na Aldeia Jaguapiru. (Foto: Marcos Morandi | Midiamax)
Indígena reza durante sepultamento na Aldeia Jaguapiru. (Foto: Marcos Morandi | Midiamax) - Indígena reza durante sepultamento na Aldeia Jaguapiru. (Foto: Marcos Morandi | Midiamax)

Em Mato Grosso do Sul, 2.686 indígenas já foram infectados por coronavírus desde o início da pandemia. Nos últimos nove dias foram registrados 233 novos casos de Covid-19 entre os povos nativos.

De acordo com a Sesai (Secretaria Especial de Saúde Indígena), o Dsei-MS (Distrito Sanitário Especial Indígena de MS) é o com maior concentração de casos de coronavírus. Ou seja, dos 34 Dseis brasileiros, indígenas do Estado são os mais afetados do país.

Os dados foram atualizados pela Sesai nesta quinta-feira (07). Assim, 14 casos seguem como suspeitos e aguardam confirmação da infecção.

No Estado, mais quatro indígenas foram vítimas fatais da doença. Então no total, são 76 óbitos confirmados entre os povos nativos de MS. Por fim, do total de casos, 76 indígenas sul-mato-grossenses ainda estão infectados pela doença.

Descaso na pandemia

Mesmo com aumento de casos de coronavírus em Mato Grosso do Sul, inclusive nos povos indígenas, profissionais de Saúde foram demitidos. Ao todo, 17 profissionais que atendem indígenas de Dourados, a 229 km de Campo Grande, foram desligados das atividades.

O caso foi exposto após denúncia do Apib (Articulação dos Povos Indígenas do Brasil ), na terça-feira (05). Em publicação, foi lembrado que o Polo Base de Dourados registrou os primeiros casos de coronavírus entre povos Guarani e Kaiowá. Além disto, a região também teve os primeiros óbitos desta população.

De acordo com a Articulação, este é “um caso de racismo institucional, pois os profissionais demitidos são, principalmente, indígenas que atuam na saúde indígena”.

Jornal Midiamax