Cotidiano

Cidade 'mais rica de MS' cria auxílio de R$ 230 durante pandemia

Prioridade será para famílias que não são beneficiárias de outros programas sociais

Adriel Mattos Publicado em 11/06/2021, às 16h54

Vista aérea de Selvíria
Vista aérea de Selvíria - Foto: Divulgação/Sanesul

A prefeitura de Selvíria, cidade no leste do Estado, criou um auxílio emergencial de R$ 230 a ser pago durante a pandemia de Covid-19. O “Renda Sel” está previsto em lei publicada na edição desta sexta-feira (11) do Diário Oficial da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul).

Para aderir ao programa, o cidadão deve ter mais de 18 anos, residir na cidade há mais de dois anos, estar desempregado há dois meses, ter renda per capita de até meio salário mínimo ou ter familiar com deficiência e/ou criança ou adolescente com medida protetiva. 

É obrigatória a participação em curso de cidadania oferecido pelo município. Por outro lado, mulheres com filhos não poderão receber o auxílio. A SMAS (Secretaria Municipal de Assistência Social) ficará responsável por mapear as famílias que estão aptas a receber o Renda Sel.

A prioridade será para famílias que não são beneficiárias dos programas Bolsa Família, do Governo Federal, e Mais Social, do Governo do Estado. O pagamento será limitado a 1 mil famílias.

Segundo o Censo de 2010, do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a cidade tem 1,8 mil famílias residindo nas áreas urbana e rural. No ano passado, o instituto listou Selvíria com o 3º maior PIB (Produto Interno Bruto) per capita de todo o Brasil, ou seja, o valor total de riquezas dividido pelo número de moradores. Com apenas 6,5 mil habitantes, o município tem PIB de R$ 362 milhões.

Jornal Midiamax