Cotidiano

Céu de MS em dezembro terá chuva de meteoros mais esperada do ano e passagem de cometa

Calendário astronômico tem ainda duas conjunções para os amantes do espaço

Gabriel Maymone Publicado em 01/12/2021, às 15h10

Geminídeos tem até 79 meteoros por hora
Geminídeos tem até 79 meteoros por hora - Reprodução/Fillthewell

O último mês do ano será um mês e tanto para os fãs do espaço. O calendário astronômico está recheado de eventos interessantes como duas missões 'turísticas' ao espaço, uma das chuvas de meteoros mais aguardadas do ano e um cometa que promete dar verdadeiro show no céu de Mato Grosso do Sul.

Além disso, ocorrerá um eclipse total do sol que, infelizmente, não poderá ser visto no Brasil.

Veja abaixo os eventos astronômicos mais importantes do mês de dezembro.

4 de dezembro: O único eclipse solar total do ano (e último até 2023) será visível apenas na Antártida, mas vale lembrar aqui, uma vez que é um evento muito importante para os amantes da astronomia.

6 de dezembro: conjunção entre a Lua e Vênus. Isso significa que será possível ver os dois astros 'juntinhos' no céu. Vênus estará acima e um pouco à direita da Lua crescente. Para visualizar o fenômeno, procure o par no horizonte, a oeste, logo após o pôr do sol.

7 de dezembro: agora é a vez da Lua formar par com Saturno. Os dois poderão ser vistos próximos também no horizonte a oeste logo após o pôr do sol. Lembrando que o planeta estará também um pouco acima e à direita de nosso satélite natural.

8 de dezembro: haverá lançamento de foguete russo com dois 'turistas': o bilionário japonês Yusaku Maezawae o produtor de vídeo Yozo Hirano, além do cosmonauta russo Alexander Misurkin.

13 a 14 de dezembro: será o pico da chuva anual dos meteoros Geminídeos, uma das melhores do ano, que estará ativa entre os dias 4 e 17 de dezembro, mas terá seu pico nos dias 13 e 14. Os meteoros serão visíveis a partir das 19h46 (horário de MS0, quando seu ponto de origem aparente surge no horizonte, a nordeste. Entretanto, o melhor horário de observação será por volta da 1h, quando a constelação citada estará em seu ponto mais alto no céu.

Segundo estimativa do site In the Sky, sob condições ideais (céu limpo e escuro, longe da poluição luminosa das cidades) poderão ser vistos até 79 meteoros por hora. Entretanto, a Lua, que estará 78% iluminada, pode atrapalhar significativamente a visualização dos mais fracos.


Cometa 'Leonard' já foi flagrado pelo Projeto Céu Profundo

15 de dezembro: o cometa 'Leonard' deve começar a ser visível no Brasil, sempre após o pôr do sol, na direção oeste. Porém, dependendo da posição do observador, o cometa pode ser visto antes.

21 de dezembro: um solstício ocorre às 12h59GMT, marcando o primeiro dia do verão no hemisfério sule o começo do inverno no norte.

Jornal Midiamax