Cotidiano

Cassilândia vai receber usina de energia solar em 2022

A unidade a ser instalada na zona rural terá capacidade de produção de 292 MWh/mês, isso equivale a energia média consumida por cerca de 1.800 residências

Lucas Mamédio Publicado em 15/09/2021, às 18h43

None
(Foto: Divulgação)

Mato Grosso do Sul deve ganhar uma nova usina de energia solar em 2022, que será construída no município de Cassilândia, na divisa com Goiás, a cerca de 430 quilômetros de Campo Grande.

O anúncio do empreendimento foi feito pela Ambiental MS Pantanal – empresa que surgiu da Parceria Público-Privada (PPP) entre a Sanesul e o Grupo Aegea.

 A unidade a ser instalada na zona rural de Cassilândia terá capacidade de produção de 292 MWh/mês. Isso equivale a energia média consumida por cerca de 1.800 residências. O contrato para a construção foi assinado em junho deste ano e as obras devem ser iniciadas em outubro. Estima-se que a usina comece a operar em fevereiro do próximo ano.

De acordo com o diretor-presidente da MS Pantanal, Celso Paschoal, o investimento em recursos sustentáveis, como a usina de energia solar, é um dos princípios da empresa. “Através da PPP, podemos levar muito mais saúde à população do nosso Estado e nossa missão é fazer isso de maneira sustentável”, disse.

Com o cumprimento da meta estabelecida pela PPP no estado, o MS deve garantir acesso a mais 1,7 milhão de pessoas aos serviços de saneamento até o final de 2031. Para isso, a MS Pantanal estima investir cerca de R$ 1 bilhão em obras.

Jornal Midiamax