Cotidiano

Capital avalia liberar eventos para até 150 pessoas sem plano de biossegurança. Leia no Midiamax Diário

Prefeitura de Campo Grande estuda flexibilização de normas de biossegurança com base no avanço da imunização contra o novo coronavírus

Humberto Marques Publicado em 23/07/2021, às 07h00

Edição impressa é distribuída gratuitamente em terminais de ônibus e em mais de 40 pontos da cidade
Edição impressa é distribuída gratuitamente em terminais de ônibus e em mais de 40 pontos da cidade - Reprodução
A edição 2.202 do Midiamax Diário, distribuída nesta sexta-feira (23), destaca a intenção de a Prefeitura de Campo Grande liberar pequenos eventos – como palestras e shows – para até 150 pessoas, sem a exigência de apresentação de um plano de biossegurança. A medida é resultado do avanço da vacinação na Capital, mas, caso saia do papel, deve exigir medidas como comprovação de imunização dos participantes.
A versão impressa do Jornal Midiamax, também traz reportagem que aponta negativa da 2ª Vara de Direitos Difusos de Campo Grande em liberar mais de R$ 10 milhões para arquiteto, engenheiro e empresa envolvidos nas obras do Aquário do Pantanal; e traz detalhes sobre o absurdo registrado em Paraíso das Águas, onde um servidor foi preso por filmar mulheres no banheiro e distribuir os vídeos em sites pornográficos.
O jornal destaca, ainda, a situação climática em Campo Grande, que pelo segundo dia consecutivo marcou índices de umidade relativa do ar inferior a 10%: foram 7% nesta quinta-feira (22), com o Estado marcando índices semelhantes aos de algumas regiões do deserto do Saara, na África.
Distribuído gratuitamente nos terminais de ônibus e em mais de 40 pontos na periferia, o Midiamax Diário também pode ser acessado em sua edição online – disponível logo abaixo desta reportagem ou na banca virtual Issuu.

Jornal Midiamax