Cotidiano

Vacinação em Campo Grande vai priorizar idosos acima de 75 anos e profissionais da saúde

A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) estuda estratégias para a vacinação contra a Covid-19 em Campo Grande e trabalha com a hipótese de realizar a imunização em sistema drive-thru (quando não precisa descer do veículo) e a implantação de um polo para vacinação, além de oferecer doses em todas as unidades básicas de saúde. A […]

Gabriel Maymone Publicado em 14/01/2021, às 12h00 - Atualizado em 15/01/2021, às 07h25

Sesau estuda colocar drive-thru para vacinação da Covid-19 em Campo Grande. (Foto: Divulgação)
Sesau estuda colocar drive-thru para vacinação da Covid-19 em Campo Grande. (Foto: Divulgação) - Sesau estuda colocar drive-thru para vacinação da Covid-19 em Campo Grande. (Foto: Divulgação)

A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) estuda estratégias para a vacinação contra a Covid-19 em Campo Grande e trabalha com a hipótese de realizar a imunização em sistema drive-thru (quando não precisa descer do veículo) e a implantação de um polo para vacinação, além de oferecer doses em todas as unidades básicas de saúde. A expectativa, conforme reunião entre o Ministério da Saúde e prefeitos nesta manhã, é que a vacinação tenha início em 20 de janeiro.

Conforme o plano, que ainda pode ser alterado e vai depender da quantidade de doses que o município irá receber do Ministério da Saúde, está previsto que a imunização comece primeiro para profissionais da saúde e, em seguida, em idosos acima de 75 anos. “Os profissionais de saúde deverão fazer um cadastro prévio, com apresentação de carteira funcional ou holerite, e os demais públicos devem apresentar documento oficial e cartão nacional do SUS”, informou a Sesau.

Não tem cartão SUS? Saiba como emitir o documento

O Ministério da Saúde informou que a vacinação deve começar na próxima-quarta-feira (20) em todo o país. A informação foi dada no final da manhã desta quinta-feira (14) em reunião com a Frente Nacional dos Prefeitos. O número de doses que cada município receberá será proporcional à população das cidades.

Quando vai começar a vacinação para a Covid-19?

A prefeitura trabalha para finalizar o plano para começar o mais rápido possível, assim que a primeira remessa de doses chegar ao município.

A expectativa é de que a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) conceda a permissão para uso emergencial da primeira vacina nos próximos dias. Duas estão em análise: da AstraZeneca/Oxford e a CoronaVac.

vacinação Covid-19
Doses da CoronaVac serão aplicadas a idosos acima de 75 anos e profissionais da saúde. (Foto: China Daily)

As doses serão distribuídas para as secretarias estaduais de saúde, que ficarão responsáveis pela logística de distribuição dos imunizantes no Estado. Em Mato Grosso do Sul, A SES (Secretaria Estadual de Saúde) já informou que a vacinação deve começar 48h após receber as doses da vacina.

Logística em MS

O governo de MS lançou nesta quinta-feira (14) o Plano Estadual Conjunto de Distribuição de Imunizantes e Insumos contra a Covid-19, que prevê a logística para levar a vacina a todos os municípios do Estado. A previsão é de que todo o processo de entrega nos 78 municípios do interior será realizado em um único dia.

Mais de 20 viaturas da PMMS (Polícia Militar de Mato Grosso do Sul), PCMS (Polícia Civil de Mato Grosso do Sul) e do CBMMS (Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul) darão apoio à equipe de transporte da Ceve (Coordenadoria Estadual de Vigilância Epidemiológica).

A previsão é queMato Grosso do Sul receba 1,7 milhão de doses para aplicar as duas doses em 890,6 mil pessoas do grupo de risco.

Expectativa

O governo espera diminuição de aproximadamente 50% nas internações por Covid-19 quando a CoronaVac estiver sendo aplicada. A simulação, feita pelo Jornal Midiamax, leva em conta o grupo que deverá ser anunciado como prioritário e o grau de eficiência do imunizante para casos graves.

De acordo com dados divulgados pelo Butantan, a vacina é 100% eficaz em casos graves da doença. Desta forma, foram cruzadas as idade de pacientes internados no Estado, a partir dos microdados divulgados diariamente pela SES (Secretaria de Estado de Saúde).

coronavac internações
Eficácia global da Coronavac é de 50,38%, mais que o exigido pela Anvisa. (Foto: Breno Esaki)

Entenda a eficácia da CoronaVac

Resultados da eficácia de 50,38% da Coronavac em cenário global, divulgados na última terça-feira (12), assustaram os brasileiros. Entretanto, é preciso ter em mente que o índice significa que mais de 50% das pessoas que forem imunizadas não serão infectadas pelo coronavírus.

Além disto, o Instituto Butantan já havia publicado dados detalhados da eficácia da vacina em casos isolados. A CoronaVac é 100% eficaz em casos graves e moderados. Então, das pessoas que ainda pegarem Covid-19, nenhuma deve ter complicações graves da doença.

Para casos leves, a vacina é 78% eficaz. Ou seja, de um grupo de 100 pessoas que receberem a imunização e foram infectadas pelo vírus, 78 não terão evolução no quadro da doença, ainda que sintam algum sintoma leve.

Jornal Midiamax