Cotidiano

Campo Grande segue com aplicação da 2ª dose em trabalhadores da saúde e idosos asilados

Após encerrar a aplicação da 1ª dose aos idosos a partir de 80 anos, Campo Grande continua nesta semana com a aplicação da 2ª dose da vacina contra Covid-19 aos profissionais de saúde, pessoas e funcionários que vivem em asilos – públicos e privados. Conforme a prefeitura, ao receber a primeira dose, os cidadãos recebem […]

Gabriel Maymone Publicado em 16/02/2021, às 08h45

MS já aplicou primeira dose em mais de 122 mil pessoas. (Foto: Henrique Arakaki, Midiamax)
MS já aplicou primeira dose em mais de 122 mil pessoas. (Foto: Henrique Arakaki, Midiamax) - MS já aplicou primeira dose em mais de 122 mil pessoas. (Foto: Henrique Arakaki, Midiamax)

Após encerrar a aplicação da 1ª dose aos idosos a partir de 80 anos, Campo Grande continua nesta semana com a aplicação da 2ª dose da vacina contra Covid-19 aos profissionais de saúde, pessoas e funcionários que vivem em asilos – públicos e privados.

Conforme a prefeitura, ao receber a primeira dose, os cidadãos recebem um informativo com a data da 2ª dose. A aplicação dessa nova dose do imunobiológico é feita, nesse momento, com o auxílio de equipes volantes da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), já que é necessário vacinar os profissionais em seus locais de trabalho, e não é possível retirar todos os idosos asilados de uma só vez dos locais onde moram.

Calendário de vacinação

Ainda não há previsão para a vacinação a outros grupos, isso porque o Ministério da Saúde não confirmou quando serão enviadas novas doses aos municípios.

Quando receber outro lote dos imunobiológicos, a Sesau estabelecerá um novo calendário de vacinação. A princípio, as vacinas que ainda estão em estoque foram designadas para a segunda dose do primeiro público já vacinado.

“No primeiro lote, recebemos mais de 26 mil doses, mas por orientação do Ministério, metade delas precisaram ser reservadas para a segunda dose. Na semana passada, outro carregamento de vacinas chegou ao município, sendo que do total, 3,6 mil também deveriam reservadas”, esclarece o secretário municipal de saúde, José Mauro Filho.

Cadastro

Para acelerar o processo de vacinação contra o coronavírus, Campo Grande disponibilizou um sistema de identificação prévia para os pacientes. Pessoas que estão no grupo prioritário podem acessar o site, para reduzir o tempo de espera na fila da vacinação.

O cadastro serve para identificar a pessoa e, assim, reduzir o tempo de espera, considerando o tempo que o servidor leva para preencher os dados requeridos no sistema para prosseguir com o atendimento.

cadastro está disponível no site para pessoas com mais de 65 anos, trabalhadores da saúde, idosos asilados, pessoas com deficiência maiores de 18 anos e que vivem em residências inclusivas, além de indígenas aldeados. Outros públicos devem ser incluídos a medida em que novas doses sejam enviadas pelo Ministério da Saúde.

Na hora da vacinação, fique atento: o uso de máscaras é obrigatório; tenha em mãos o documento pessoal com foto e CPF (Cadastro de Pessoa Física); mantenha distância mínima de 1,5 m na fila de espera e em caso de lotação ou indisponibilidade momentânea de doses, dirija-se a outro ponto de imunização mais próximo.

Jornal Midiamax