Cotidiano

Atualização no WhatsApp: Confira o que muda e quais funções podem ficar indisponíveis

Usuário que não aceitar os novos termos não terá acesso à lista de conversas

Mylena Rocha Publicado em 12/05/2021, às 09h13

Usuários têm até sábado para aceitar novo termo de serviço da plataforma.
Usuários têm até sábado para aceitar novo termo de serviço da plataforma. - Marcelo Camargo/Agência Brasil

O WhatsApp já está apresentando os novos termos de serviço aos usuários e o prazo para atualizar o aplicativo com as novas condições termina no sábado (15). A mudança tem gerado desconfiança em alguns usuários, já que a nova política de privacidade autoriza o compartilhamento de dados com o Facebook. Na última semana, órgãos reguladores no Brasil apontaram violações na LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados).

Para quem ainda está perdido no assunto, o WhatsApp fará uma atualização com novo termo de serviço, com a possibilidade de uso comercial da plataforma. O dono da conta que aceitar os novos termos, autoriza o compartilhamento de dados da conta do WhatsApp com o Facebook, a empresa matriz. 

À princípio, a exigência já seria implementada em fevereiro, mas o WhatsApp considerou que os usuários precisavam de tempo para compreender a mudança. O WhatsApp havia adiado a atualização porque assim que o anúncio do compartilhamento de dados foi feito, os downloads de aplicativos de mensagens concorrentes dispararam, como no Signal e Telegram. 

“A atualização inclui novas opções que as pessoas terão para enviar mensagens para uma empresa no WhatsApp e fornece mais transparência sobre como coletamos e usamos os dados. Embora nem todo mundo compre com empresas no WhatsApp hoje, achamos que mais pessoas escolherão fazer isso no futuro e é importante que as pessoas conheçam esses serviços. Esta atualização não expande nossa capacidade de compartilhar dados com o Facebook”, comunicou a empresa.

Na prática, o que muda para o usuário? 

A mudança não trará tanto impacto para os usuários comuns. Acontece que boa parte dos usuários do WhatsApp já compartilham dados com o Facebook. O WhatsApp foi comprado pelo Facebook em 2014, mas em 2016 foi feita uma atualização nas políticas de privacidade, quando o usuário pode escolher se aceitava ou não compartilhar os dados com o Facebook e Instagram. 

De acordo com o WhatsApp, uma das principais mudanças no termo de serviço são voltadas às empresas. Quem tem loja no Facebook ou no Instagram, poderá adicionar ao perfil comercial no WhatsApp. Com isso, o usuário pode ver e comprar diretamente pelo WhatsApp. Além disso, se o usuário clicar em anúncios, as informações serão usadas para personalizar anúncios no Facebook. 

Se eu não aceitar os termos, o que acontece? 

Quem não aceitar os novos termos do WhatsApp, terá recursos limitados no aplicativo. A empresa comunicou que nenhuma conta será apagada, mas a revista Isto É Dinheiro apurou que aqueles que não aceitarem os termos, não terão acesso à lista de conversas. Contudo, o usuário ainda poderá atender chamadas de voz e vídeo. 

Além disso, o usuário continuará recebendo as notificações. Ou seja, se um amigo mandar uma mensagem, será possível tocar para ler e responder, ou até retornar chamadas de voz e vídeo perdidas. 

Se algumas semanas se passarem e o usuário ainda não aceitar os novos termos, o dono da conta deixará de receber ligações e notificações. Em comunicado, o WhatsApp ressaltou que a privacidade e a segurança das mensagens e chamadas não mudam. Elas continuam protegidas com criptografia. 

Jornal Midiamax