Cotidiano

Atividade física que pode ajudar o Pantanal: app converte km de exercícios em recursos

Recursos convertidos podem ajudar o bioma do Pantanal em Mato Grosso do Sul

Mariane Chianezi Publicado em 02/06/2021, às 19h23

None
Divulgação

Correr, pedalar, caminhar ou nadar, agora valem como doação para o IPÊ (Instituto de Pesquisas Ecológicas), que podem se refletir em ajuda ao Pantanal em Mato Grosso do Sul. Basta baixar o app 'KM Solidário', escolher o IPÊ como ONG beneficiada e doar a distância os quilômetros percorridos, que vão se transformar em recursos para o Instituto que realiza projetos de conservação na Mata Atlântica, Amazônia, Pantanal e Cerrado. 

E não precisa de muito. A partir de 100 metros, as suas doações já estão valendo.Para isso basta seguir quatro passos:

1. Instalar o aplicativo KM Solidário no seu celular;

2. Escolher o IPÊ entre as organizações participantes;

3. Ativar o aplicativo antes de cada atividade física;

4. Sempre finalizar a atividade.

Agora você tem um motivo especial para levar o celular durante a prática de esporte! Importante, o aplicativo é 100% gratuito para usuários. Basta baixar aqui, se você é usuário iOS, ou aqui se é usuário de Android. 

Andrea Peçanha, coordenadora da Unidade de Negócios do IPÊ, pontua que o aplicativo Solidário torna possível apoiar as ações do IPÊ no mesmo ritmo da atividade física. “Isso significa que as pessoas podem se transformar em apoiadoras, inclusive recorrentes do IPÊ, por meio do aplicativo. Para quem está começando a colocar atividade física no dia a dia, o aplicativo tem o potencial de representar um estímulo extra para o cuidado com a saúde e mais, escolhendo o IPÊ, com o planeta; afinal está tudo integrado, conectado”.

Para os atletas que utilizam apps de monitoramento de atividade física, como o Strava, Garmin, Polar ou Fitbit, mais uma boa notícia, a função Sincronização do KM Solidário permite que eles continuem utilizando o aplicativo preferido, mas doem ao Instituto.

Como funciona?

O KM Solidário possui outras ONGs cadastradas. Ao final de cada mês, um levantamento do número de quilômetros alcançados por cada uma das Instituições é mensurado e o valor arrecadado pelo KM Solidário em patrocínios, propagandas e marketing exibidas no site e no app é dividido proporcionalmente e transformado em doações efetivas.

O aplicativo considera também o nível de dificuldade característico a cada modalidade: cada quilômetro de caminhada ou de corrida vale 1 ponto, cada km pedalado vale 0,25 pontos e o nadado vale 4.

Jornal Midiamax