Cotidiano

Após traumas da pandemia, escolas preparam acolhimento emocional para volta ao presencial em MS

Pedagoga ressalta importância de valorizar os sentimentos das crianças e adolescentes neste momento

Gabriel Maymone Publicado em 25/07/2021, às 08h24

Alunos se preparam para retorno às salas de aula
Alunos se preparam para retorno às salas de aula - Divulgação

Com o retorno dos estudantes da rede pública marcado para ocorrer nos próximos dias, a preocupação das equipes pedagógicas é com o emocional das crianças e adolescentes após 1 ano e meio longe das escolas.

A psicóloga e pedagoga Maísa Colombo Lima comenta sobre a importância de valorizar os sentimentos dos alunos neste momento. “A criança precisa ser ouvida, acolhida. Com certeza, temos crianças que passaram pela perda de ente querido, adoecimento, desemprego, entre outras circunstâncias. As crianças precisam conversar sobre as mudanças sofridas. Elas precisam se sentir seguras e, para isso, vão precisar da ajuda da escola e da família”, explica.

Outra preocupação no ambiente escolar deve ser com as inseguranças das crianças menores, explica a especialista. “Uma dica é colocar-se no lugar da criança. Só compreendendo o outro podemos estabelecer um diálogo acolhedor”, orienta.

Por fim, a pedagoga reforça a importância do ambiente escolar e do contato social no desenvolvimento das crianças. “Por isso, a importância do retorno às aulas presenciais. Na escola, a criança interage com outras e, também, com adultos referência”, pontua. 

Projetos 

Tanto a SED (Secretaria Estadual de Educação), em todo Mato Grosso do Sul, quanto a Semed (Secretaria Municipal de Educação), em Campo Grande, desenvolvem projetos para acolhimento emocional dos estudantes.

Em âmbito estadual, os alunos já estavam sendo preparados para o retorno às escolas desde o início do ano, quando receberam as primeiras orientações no eixo socioemocional. 

Ainda na preparação para a volta das aulas presenciais no 2º semestre de 2021, a SED informou que irá trabalhar a acolhida adequada dos alunos no retorno. "Tendo em vista propor ações pedagógicas que vão ao encontro das necessidades imediatas e vividas pelos estudantes, de diferentes formas, que precisam ser compartilhadas e trabalhadas em sala de aula pelos professores", reforça.

Os estudantes da rede estadual retornam às salas, de forma híbrida, a partir do dia 2 de agosto.

Rede municipal

A Semed informou que já realiza desde 2018 o programa Valorização da Vida, que tem como objetivos fortalecer a autoestima e o desenvolvimento psicossocial. "Desde o início do ano o programa tem realizado reuniões, acolhidas, vivências e formações para todos os servidores da REME com foco na preparação para o retorno presencial dos alunos. Atendimentos aos alunos, conforme a necessidade, também ocorreram", pontuou a pasta.

O retorno presencial da rede municipal de ensino está marcado para segunda-feira (26).

Jornal Midiamax