Cotidiano

Após pausa nas chuvas, nível do rio Aquidauana sai da cota emergencial e volta à normalidade

Após passar por nível de alerta da cota emergencial e pausa no período de chuvas intensas, o rio Aquidauana, a 147 quilômetros de Campo Grande, voltou a normalidade, de acordo com o monitoramento em tempo real da ANAS (Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico), deste sábado (20). Conforme o monitoramento de hoje, o nível […]

Karina Campos Publicado em 20/02/2021, às 12h11 - Atualizado às 12h43

(Foto: PMA/Divulgação)
(Foto: PMA/Divulgação) - (Foto: PMA/Divulgação)

Após passar por nível de alerta da cota emergencial e pausa no período de chuvas intensas, o rio Aquidauana, a 147 quilômetros de Campo Grande, voltou a normalidade, de acordo com o monitoramento em tempo real da ANAS (Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico), deste sábado (20).

Conforme o monitoramento de hoje, o nível desceu e atinge 475 centímetros, alcançando a cota normal de 5% a 90%. O Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), chegou a emitir alerta de possível transbordamento e inundação de regiões próximas às margens do rio.

Com o volume de chuvas, o nível atingiu a margem de 725 centímetros, conforme o monitoramento, deixando em alerta as regiões de Palmeiras, Estação MT-738, Aquidauana e Miranda.

A prefeitura municipal fez um levantamento dos prejuízos causados pelas chuvas nos últimos dias. Várias pontes que dão acesso a estradas vicinais caíram. Os primeiros locais já vistoriados foram na região do Distrito de Cipolândia, Furnas dos Baianos, distrito de Piraputanga, e a BR 419, na região da Ponte da Pirainha.

Alguns pontos foram interditados por conta das erosões; 06 pontes de madeira que tiveram suas cabeceiras destruídas região do Taboco, Furnas dos Baianos e Distrito de Cipolândia.

Jornal Midiamax