Cotidiano

Após meses de apelo, passageiros voltam a embarcar pela porta traseira nos terminais em Campo Grande

Medida estava prevista para o dia 15, mas já é adotada no Morenão e Bandeirantes

Mylena Rocha e Renata Barros Publicado em 09/10/2021, às 09h15

Aos poucos, os terminais de Campo Grande têm voltado à rotina pré-pandemia.
Aos poucos, os terminais de Campo Grande têm voltado à rotina pré-pandemia. - Leonardo de França/Midiamax

Depois de meses de apelo dos passageiros, os terminais voltaram a permitir o embarque pelas portas traseiras dos ônibus em Campo Grande. A mudança estava prevista para o dia 15 de outubro, mas tem sido feita gradualmente nos terminais.

A entrada dos passageiros era feita apenas pela porta da frente dos ônibus durante a pandemia, com a justificativa de controlar a lotação nos veículos. Contudo, a medida gerava muitas reclamações dos passageiros, afinal, formava-se uma longa fila, os ônibus demoravam mais para sair do terminal e, ao passarem pela catraca, muitos ainda tinham que pagar passagens extras caso usassem mais de um ônibus.  

Aos poucos, os terminais de Campo Grande têm voltado à rotina pré-pandemia. No terminal Bandeirantes, os passageiros já voltaram a embarcar pela porta traseira há alguns dias. No local, há sinalização com cones próximos ao ponto de embarque, com objetivo de evitar aglomeração. “Funcionamento normal”, relatou um funcionário no local.

No terminal Morenão, os passageiros também voltaram a entrar pela porta traseira. A mudança ocorreu na manhã deste sábado (9). Até sexta-feira (8), os passageiros ainda precisavam entrar pela porta da frente e passar pela catraca.

Apelos dos passageiros

A obrigatoriedade de passar pela catraca ao entrar nos ônibus mesmo dentro dos terminais era uma reclamação antiga dos passageiros. Mesmo com a integração com prazo estendido de até 2 horas na pandemia, usuários enfrentavam problemas e pagavam caro pelas novas regras na pandemia.

“Estamos pagando passagem duas vezes mesmo pegando ônibus no terminal? A passagem já está supercara, peguei o ônibus no centro e desci no Guaicurus, tive que pagar novamente. Minha passagem de ônibus do centro para o bairro saiu a R$ 8,20”, reclamou um usuário nas redes sociais em uma reportagem há quase um ano.

Jornal Midiamax