Cotidiano

Após frio com temperaturas negativas, fim de semana terá pico de calor acima da média em MS

Termômetros começam a registrar elevação já a partir de sexta-feira; veja as máximas previstas

Gabriel Maymone Publicado em 05/08/2021, às 13h11

Calor volta à cena em MS neste fim de semana
Calor volta à cena em MS neste fim de semana - Edemir Rodrigues / Subcom / Divulgação

Após onda de frio com temperaturas negativas em Mato Grosso do Sul no início do mês, os próximos dias serão de calor intenso acima da média para o período em parte do Estado, conforme previsão do tempo.

A meteorologia do Climatempo afirma que o centro-sul do país sofrerá com pico de calor com temperaturas cerca de 5ºC acima da média climatológica. Em Campo Grande, por exemplo, a máxima pode chegar aos 32ºC já na sexta-feira e 33ºC no domingo.

Até mesmo o município de Iguatemi, no extremo sul do Estado, que chegou a bater recorde de frio do ano, com mínima de -3,2ºC e sensação de -11ºC, poderá registrar 31ºC no domingo - e com previsão de 32ºC na segunda-feira.

Em Corumbá, os termômetros podem marcar 37ºC. 

Onda de calor

Conforme o Climatempo, as ondas de calor em MS estão relacionadas à atuação de massas de ar quente e seco, ou seja: pouca chuva, rápido aumento nas temperaturas e automaticamente um declínio na umidade relativa do ar.

Novas frentes frias?

Se você pensa que por conta dos aumentos das temperaturas no fim de semana o inverno já acabou você está enganado. A meteorologista do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), Andrea Ramos, explicou que agosto é caracterizado por essas frentes frias que chegam, mas que quando não estão presentes, o tempo esquenta.

"O nosso inverno tem essa característica de passagens de frentes frias, já tivemos 3 delas desde o início da estação. A tendência é de termos nova frente fria, sim. Agosto tem essa característica", informou.

A previsão do Climatempo também aponta para mais ondas de frio este mês. Apesar de serem menos intensas, ainda assim deverão ser de bastante frio, com possibilidade de geada.

"A chuva associada a essa frente fria vai se estender por áreas onde já não é comum chover em agosto, mas não há expectativa de eventos extremos de chuva. O frio deve durar entre 5 e 7 dias", indica o modelo meteorológico.

Jornal Midiamax