Cotidiano

Advogado e pioneiro da educação em Dourados morre de coronavírus

O advogado e ex-promotor de Justiça da Comarca de Dourados, Milton José de Paula morreu na noite desta sexta-feira (1), em Campo Grande, onde morava. Ele é mais uma vítima do coronavírus. Milton foi primeiro diretor do CPD (Centro Pedagógico de Dourados), instalado em 1970 e coordenador da implantação dos dois primeiros cursos, de Letras […]

Marcos Morandi Publicado em 02/01/2021, às 06h36 - Atualizado às 11h57

Ações de Milton deram origem à UFGD. (Foto: Arquivo)
Ações de Milton deram origem à UFGD. (Foto: Arquivo) - Ações de Milton deram origem à UFGD. (Foto: Arquivo)

O advogado e ex-promotor de Justiça da Comarca de Dourados, Milton José de Paula morreu na noite desta sexta-feira (1), em Campo Grande, onde morava. Ele é mais uma vítima do coronavírus.

Milton foi primeiro diretor do CPD (Centro Pedagógico de Dourados), instalado em 1970 e coordenador da implantação dos dois primeiros cursos, de Letras e Estudos Sociais, do CEUD (Centro Universitário de Dourados), que deu origem à UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados).

No Centro de Documentação Histórica da UFGD, consta resultado de trabalho de pesquisa conduzido pelo professor Paulo Cimó Queiroz com o relato em que “o então Delegado Regional de Educação e Cultura, Milton José de Paula, foi incumbido de preparar os processos de criação daqueles que seriam os dois primeiros cursos oferecidos pelo CPD: Letras e Estudos Sociais”.

O Centro Pedagógico de Dourados foi criado por ato então governador de Mato Grosso, Pedro Pedrossian, que esteve na inauguração do edifício-sede em Dourados, na rua João Rosa Góes, onde atualmente funciona a Reitoria da UFGD, acompanhado do reitor da UEMT (Universidade Estadual de Mato Grosso), João Pereira da Rosa, e do secretário estadual de Educação da época, Gabriel Novis Neves, quando Milton de Paula foi designado diretor.

Em comunicado publicado no perfil que mantém no Facebook, o filho dele, Eduardo Borges de Paula, anunciou, a morte do pai. “Cada um leva para si um ensinamento desse cara incrível”, descreveu o filho.

Milton José de Paula era corumbaense de nascimento, mas tinha adotado Dourados para viver. Desportista, ele também foi presidente do Operário Esporte Clube e ainda do Clube Indaiá.

Jornal Midiamax