Cotidiano

Acordo entre Campo Grande e Butantan prevê 121,7 mil doses da Coronavac em janeiro

Campo Grande pode receber 121,7 mil doses da Coronavac ainda neste mês. O município, que aguarda devolutiva do Instituto Butantan sobre a proposta de compra de 347 mil doses da vacina contra o coronavírus, já elaborou memorando de entendimento entre as partes e define a logística e operacionalização para a vacinação na Capital. A previsão […]

Mylena Rocha Publicado em 08/01/2021, às 09h56 - Atualizado em 09/01/2021, às 07h13

(Foto ilustrativa: Tânia Rêgo | Agência Brasil)
(Foto ilustrativa: Tânia Rêgo | Agência Brasil) - (Foto ilustrativa: Tânia Rêgo | Agência Brasil)

Campo Grande pode receber 121,7 mil doses da Coronavac ainda neste mês. O município, que aguarda devolutiva do Instituto Butantan sobre a proposta de compra de 347 mil doses da vacina contra o coronavírus, já elaborou memorando de entendimento entre as partes e define a logística e operacionalização para a vacinação na Capital. A previsão é de que a vacinação comece a partir do dia 25 de janeiro. 

O memorando entre a Prefeitura de Campo Grande e o Instituto Butantan define que serão entregues 121.736 doses de vacina no mês de janeiro, 156.517 doses em fevereiro e 69.564 em março. A princípio, a prioridade é para a vacinação de profissionais da saúde e idosos da Capital. 

No documento elaborado, a proposta é de que o Butantan forneça um total de 347.817 doses do produto acabado da vacina contra coronavírus em frascos multidoses (10 doses por frasco). Na quinta-feira (8), o Governo de São Paulo divulgou a vacina Coronavac tem eficácia de 78%. 

Enquanto aguarda devolutiva do Butantan, a Prefeitura de Campo Grande está definindo a logística e operacionalização para execução da vacinação no município. “Será necessário trabalhar com algumas variantes dependendo da quantidade de doses a serem disponibilizadas pelo Instituto Butantan”, informou a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde). 

Vacinação em janeiro

A prefeitura de Campo Grande se articula na tentativa de começar a vacinação contra a covid-19 junto com o governo de São Paulo, no próximo dia 25 de janeiro. A Câmara de Vereadores pode instalar uma comissão de emergência para aprovar o plano de imunização.

Ainda em dezembro, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) disse que a vacinação iria começar no primeiro mês de 2021. Trad explicou que todas as orientações sobre o armazenamento das vacinas são providenciados pela Anvisa e pelo Butantan, Campo Grande seguirá à risca tudo que for pedido para armazenar as doses.

Vacina tem 78% a 100% de eficácia

A vacina contra a Covid-19 é desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac. Nesta quinta (7) o Governo de São Paulo divulgou que a vacina tem 78% de eficácia para casos leves. Os estudos ainda mostraram que a Coronavac tem 100% de eficácia para casos graves ou moderados, ou seja, não houve registro de internação ou morte por Covid-19.

Jornal Midiamax