Cotidiano

UEMS e autoridades decidirão futuro sustentável da Rota Bioceânica

A UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) reunirá virtualmente, nesta sexta-feira (21), a partir das 16h, pesquisadores e autoridades para o lançamento do projeto UEMS na Rota. A iniciativa tem o objetivo de incentivar ações de desenvolvimento econômico e social de forma sustentável da Rota Bioceânica, também conhecida como Rila (Rota de Integração […]

Ranziel Oliveira Publicado em 19/08/2020, às 15h17 - Atualizado às 15h19

Ilustrativa (Foto: Divulgação / UEMS).
Ilustrativa (Foto: Divulgação / UEMS). - Ilustrativa (Foto: Divulgação / UEMS).

A UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) reunirá virtualmente, nesta sexta-feira (21), a partir das 16h, pesquisadores e autoridades para o lançamento do projeto UEMS na Rota. A iniciativa tem o objetivo de incentivar ações de desenvolvimento econômico e social de forma sustentável da Rota Bioceânica, também conhecida como Rila (Rota de Integração Latino-Americana).  A live será transmitida pelo youtube no canal do projeto.

Serão apresentadas as ações do Projeto UEMS na Rota que têm por objetivo geral promover e fomentar o desenvolvimento econômico e social sustentável, por meio de ações integradas entre a academia, órgãos governamentais, em especial o Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, iniciativas do setor privado e da sociedade.

“O projeto é uma iniciativa de alinhamento com os setores governamentais, não governamentais e empresarial para ações, produções de dados científicos, acompanhamentos e monitoramentos das ações de pesquisas, extensão e ensino, nas mais diversas áreas multidisciplinares”, explica o coordenador do Observatório Virtual da Rila, prof. Dr Ruberval Maciel.

Conforme o doutor, o projeto pretende criar um observatório da Rota Bioceânica, com um banco de dados disponível para toda sociedade civil.  “Criaremos um ambiente virtual onde será inserido o resultado de pesquisas e informações, que serviram de indicadores para pesquisadores imprensa e a comunidade em geral, os mantendo atualizados sobre o andamento das ações relacionadas ao Rila”, disse ele.

De acordo com o coordenador do Projeto, “essas informações podem ser de grande interesse e relevância aos principais Municípios impactados com as vias intermodais que estão surgindo nessa região do Estado de Mato Grosso do Sul, a partir de Campo Grande, Sidrolândia, Nioaque, Guia Lopes da Laguna até Porto Murtinho, bem como dos circunvizinhos que, em breve, serão também anunciados com as suas respectivas adesões”, informa Maciel.

Confira a Programação:

UEMS e autoridades decidirão futuro sustentável da Rota Bioceânica
(Foto: Divulgação UEMS)
Jornal Midiamax